Agentes de endemias reforçam combate à dengue no Cemitério da Fazenda

A Secretaria de Saúde de Itajaí, por meio da Vigilância Epidemiológica, intensificou as atividades de eliminação de criadouros do mosquito Aedes aegypti no cemitério da Fazenda. Desde o início do mês de abril, cinco agentes de endemias vistoriam toda a área do cemitério e eliminam possíveis recipientes que possam acumular água.

De acordo com o Programa de Controle da Dengue, somente em 2018 o cemitério da Fazenda já registrou quatro focos positivos do Aedes aegypti. “As pessoas que frequentam os cemitérios para homenagear seus entes queridos precisam entender que é importante ter alguns cuidados nos túmulos para evitar a proliferação do mosquito da dengue. Ainda continuamos encontrando pratinhos em vasos de flores artificiais e embalagens plásticas que acumulam água”, comenta Lúcio Vieira, coordenador do programa.

Além de eliminar possíveis criadouros do mosquito transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus, a equipe que atua no cemitério também orienta a população sobre os cuidados com as sepulturas e vasos de flores. Confira algumas dicas de prevenção:

– Ao lavar os túmulos, troque a água dos vasos por terra ou areia;
– Observe se há locais com acúmulo de água e elimine-os;
– Prefira flores artificiais ou que estejam plantadas em vasos com terra (sem prato para aparar água);
– Retire as embalagens plásticas que acompanham os vasos de flores;
– Jogue no lixo os recipientes usados na limpeza dos túmulos;
– Coloque areia ou terra em locais do túmulo que possam acumular água;
– Retire os suportes que represam água nas capelas para queima de velas;
– Floreiras de concreto devem estar furadas, para permitir o escoamento da água.

A população também pode auxiliar o Programa de Controle da Dengue denunciando locais com risco de proliferação do Aedes aegypti. A denúncia pode ser feita pelo telefone (47) 3249-5573 ou pelo e-mail [email protected]

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com