Alesc analisará dados que a apontam como 3ª Assembleia mais cara do país

A Assembleia Legislativa de Santa Catarina (ALESC) decidiu solicitar ao Conselho Regional de Contabilidade de Santa Catarina (CRC/SC) os dados abertos utilizados na elaboração do levantamento “Gastos das Assembleias Legislativas Estaduais 2017”. 

Esta pesquisa informa que o legislativo catarinense é o terceiro em despesas entre as Assembleias de 27 unidades da Federação.
No item médio de despesas por deputado, Minas Gerais aparece em primeiro lugar, com R$ 17,5 milhões ao ano, seguido do Distrito Federal, com R$ 16,8 milhões. Santa Catarina está em terceiro, com R$ 15,9 milhões. Neste levantamento, Acre tem a Assembleia mais econômica, com gasto médio por deputado de R$ 10,6 milhões.



A Assembleia emitiu nota informando que não recebeu solicitação de informações para esse levantamento e que a pesquisa não deixou transparente a metodologia utilizada, impossibilitando que a instituição e que os cidadãos possam fazer uma análise regressa.

Diz mais a nota: 

“A Alesc lembra que a fonte oficial de dados do Poder Legislativo é o Sistema Integrado de Planejamento e Gestão Fiscal (SIGEF-SEF) ou o Portal Transparência do Legislativo catarinense. A ALESC também irá analisar a consistência dos critérios utilizados para a construção do ranking, que aparentemente deixou de considerar particularidades de cada Estado e Legislativo, como índice de competitividade e PIB, indicadores em que SC ocupa a 2ª e a 6º colocação, respectivamente.”

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com