VÍDEO: Após prisão, bandido diz que matou homem por ele ser eleitor de Bolsonaro

Um homem de 22 anos confessou à Polícia que teria degolado outro homem por ser eleitor de Jair Bolsonaro (PSL). O caso aconteceu na comunidade Babilônia, no bairro Passaré, em Fortaleza, dois dias depois do resultado que definiu a vitória do candidato a presidente. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), uma mulher também foi detida por ser suspeita de envolvimento no crime.

Em um vídeo gravado por policiais militares, o homem admitiu ter matado o eleitor com um facão e com tiros de arma de fogo, por motivação política.



Segundo a SSPDS, a vítima, identificada com Mailton Gomes Vieira, de 40 anos, foi morta em um matagal da região, na madrugada desta terça-feira (30). “Um inquérito policial foi instaurado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e os trabalhos policiais estão em andamento”, disse em nota.

programa Barra Pesada, da TV Jangadeiro/SBT, teve acesso ao vídeo. O suspeito do homicídio se identificou como Tiago da Silva Monteiro, de 22 anos. De acordo com o homem, o crime foi cometido por ele e por outras duas pessoas.

Segundo o Cabo César, a Coordenadoria Integrada de Operação de Segurança (CIOPS) recebeu chamado de uma mulher, após o marido ter sido retirado de casa por criminosos. “A vítima tinha dito que havia votado no Bolsonaro”, afirmou o PM, sobre a motivação do crime.

A SSPDS, porém, não tratou sobre a motivação na nota enviada ao Tribuna do Ceará. Também não conseguimos contato com familiares da vítima. O órgão acrescentou que a população pode contribuir com as investigações repassando informações à polícia.

 

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.