Após reunião com prefeito, Autopista Litoral Sul muda declaração sobre ponte da marginal leste

Na tarde desta quinta-feira (01), o diretor-superintendente da Autopista Litoral Sul, André Bianchi, participou de uma reunião com o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira, juntamente com técnicos da Emasa e da concessionária para discutir o cronograma das obras de construção da ponte da Marginal Leste sobre o Rio Camboriú.

De acordo com Bianchi, as obras já iniciaram há uma semana e o cronograma está sendo alinhado com a prefeitura para que o trabalho tenha fluidez.
“Já começaram os primeiros trabalhos, a supressão vegetal do local, a mobilização da nossa equipe e logo iniciaremos a fabricação das vigas. Estamos trabalhando junto com o prefeito para que possamos resolver a questão da subestação da Emasa e vimos total interesse em resolver”, declarou Bianchi.



Na audiência da última terça-feira (30), na Justiça Federal de Itajaí, o advogado representante da Autopista Litoral Sul disse que “Na ponte de Balneário Camboriú estamos tendo problemas pois a EMASA se nega a cooperar conosco, tendo em vista que há uma estação de água construída sob a faixa de domínio da BR 101″, conforme pode ser lido no site do Foro Metropolitano da Foz do Rio Itajaí, e em matéria publicada pelo Portal Visse nesta quarta, dia 31.

De acordo com a prefeitura, a Celesc emitiu nesta quinta a viabilidade para que o projeto de realocação da subestação avance. O próximo passo, segundo o diretor da Emasa, Douglas Beber, é trabalhar com rapidez na licitação da obra da nova subestação para que o processo seja concluído enquanto as obras da ponte avancem. “Vamos trabalhar com alinhamento técnico e jurídico entre as duas partes para que os cronogramas se complementem. Desde o anúncio da obra da ponte, sabíamos que a subestação não atrapalharia as ações iniciais desse acesso”, disse Beber.

Nota da Emasa

Na tarde de ontem, após a publicação da matéria pelo Portal Visse?, a Emasa emitiu uma nota dizendo que a obra “começará” pela cabeceira sul. E que estava esperando o parecer da CELESC para iniciar a licitação para a construção da nova elevatória. O projeto foi protocolado para a CELESC no dia 01 de outubro, mas só emitiu o parecer após a repercussão do caso.

Confira a nota da Emasa

A Empresa Municipal de Água e Saneamento de Balneário Camboriú (EMASA) informa que está com projeto e documentação encaminhados para dar início às obras de remanejamento da adutora de água e da retirada da subestação de energia da estação elevatória de esgoto localizada na Rua 3700.
No momento, a EMASA aguarda a aprovação do projeto de viabilidade enviado às Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) para dar início ao processo de licitação para a construção da nova subestação. Isso não inviabiliza, porém, o início da obra da ponte pela Autopista Litoral Sul, pois a concessionária começará a obra pela margem sul do rio, e as interferências da Autarquia Municipal são do lado norte.
A atual gestão da EMASA está tomando todas as providências para o atendimento das adequações necessárias, inclusive a equipe jurídica e técnica da Autarquia tem mantido contato constante com os técnicos e o jurídico da Autopista comprovando as medidas que já foram adotadas e articulando a antecipação dos prazos para dar celeridade a esse processo.
Nesta quinta-feira (01) será realizada uma reunião com técnicos da Autopista em que a EMASA reafirmará o compromisso com a execução das obras complementares necessárias à construção das pontes das marginais.

Douglas Costa Beber
Diretor-geral da EMASA

———————————

 

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.