Audiência pública discutiu avanços, melhorias e investimentos da Águas de Camboriú

Melhorias e investimentos realizados pela Águas de Camboriú ao longo de dois anos e meio de concessão foram detalhados a representantes do Legislativo, clientes e líderes comunitários na audiência pública promovida pela Prefeitura de Camboriú na noite de quarta-feira, 16 de maio.

A reunião – que contou com a participação da Procuradoria do Município, Comitê de Gerenciamento da Bacia Hidrográfica do Rio Camboriú, Câmara de Vereadores, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Procon e agência reguladora – ajudou a tirar dúvidas sobre o serviço e a esclarecer responsabilidades e aspectos legais acerca do contrato.

Historicamente, este é foi o serviço mais problemático da cidade, fruto de décadas de descaso do poder público. Desde que a Águas de Camboriú assumiu o desafio de gerenciar o saneamento básico no município, em dezembro de 2015, já foram investidos R$ 25 milhões em melhorias no sistema ampliação da rede de distribuição, renovação do parque de hidrômetros e aumento da reservação de água no município, que teve sua capacidade quintuplicada no final do ano passado. “Há dois anos, quando passamos a gerir o sistema, o índice de perdas era de 48% do volume que recebíamos para distribuição. Atualmente está em 20%. Ainda temos muito a evoluir em diferentes aspectos, mas estamos sensíveis às demandas que chegam dos usuários”, declarou o presidente da Águas de Camboriú, Ricardo Miranda.

A concessionária efetivou, até então, mais de 3 mil novas ligações de água na cidade e abriu novos canais de comunicação (via 0800, Whatsapp e Facebook) com o cliente. Como resultado dos investimentos o diretor trouxe dados de recente pesquisa realizada por um instituto especializado que apontou que 52% dos entrevistados percebem algum tipo de melhoria no serviço de abastecimento de água.

Entre as principais demandas apontadas está a necessidade de promover o debate em torno da ampliação da tarifa social – que prevê valores diferenciados para usuários com renda familiar muito baixa. “A audiência pública foi uma excelente oportunidade de aproximação com o Executivo e com os usuários, que puderam esclarecer dúvidas sobre o serviço prestado pela concessionária”, avalia Ricardo Miranda.

O procurador geral do Município, Hélio Cardoso Derenne Filho, afirma que a reunião cumpriu plenamente seu objetivo que era o de debater demandas da população e encontrar resoluções em parceria com a concessionária e com a comunidade. “No fundo, o que todos queremos é a garantia de qualidade do serviço de saneamento. Buscar este entendimento de forma equilibrada e harmônica precisa ser um comprometimento de todas as partes”, finalizou.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com