Avião comercial cai perto de aeroporto em Cuba. 111 mortes são confirmadas.

Um avião comercial da companhia aérea Cubana de Aviación, com 113 pessoas a bordo, caiu nesta sexta-feira (18) pouco depois de decolar do Aeroporto internacional José Martí, em Havana. Segundo a emissora de televisão local Cuba TV, três pessoas foram resgatadas com vida e encaminhadas ao hospital Calixto García.

De acordo com a estatal Agencia Cubana de Noticias, “um acidente aéreo ocorreu esta manhã na capital cubana”, nas proximidades do aeroporto. Fontes aeroportuárias informaram às agências de notícias que um Boeing 737 com destino a Holguin, no leste do país, caiu logo após a decolagem.



— Ocorreu um lamentável acidente de avião. Segundo a companhia, o avião transportava 104 passageiros e nove tripulantes. As notícias não são alentadores, parece que há um alto número de vítimas — afirmou o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, ao chegar no local do acidente.

Entre as 111 vítimas da queda de um avião em Cuba, na sexta-feira (18), está o médico Jorge Alberto Borrego Cabrera, que trabalhava desde 2014 na cidade de Presidente Castelo Branco, no Paraná, dentro do programa Mais Médicos.

Segundo informações da prefeita de Presidente Castelo Branco, Gisele Faccin Gui, o médico estava de férias em Cuba. Era esperado que ele retornasse em menos de um mês ao município, onde atuava como médico da família.

“Dr. Jorge chegou em nossa cidade através do programa Mais Médicos em 2014 e aos poucos foi conquistando a simpatia e amizade de todos nós. Trabalhava com dedicação na equipe de saúde da família e deixará com certeza muitas saudades e lembranças em todos que em algum momento se depararam com ele e seu atendimento”, escreveu a prefeita em seu perfil no Facebook.

Em nota, a Brigada Médica Cubana no Brasil lamentou a morte do profissional, que no Paraná cumpria “com excelente conduta sua missão”, diz o texto.

De acordo com a prefeita da cidade onde atuava, Jorge Alberto Borrego Cabrera se dedicou ao trabalho e conquistou populaçãoFoto: Arquivo pessoal / Facebook

Ele consta na lista oficial de passageiros que estavam a bordo do Boeing 737 alugado pela Cubana de Aviación e que pertencia à companhia aérea mexicana Global Air. Ao todo, viajavam na aeronave 102 cubanos e 11 estrangeiros, entre os quais mexicanos, argentinos e saarauís. Três mulheres cubanas sobreviveram ao acidente e encontram-se hospitalizadas.

 

 

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.