Blumenau já gastou cerca de R$ 2,5 milhões com aluguel da Câmara de Vereadores.

Desde 2013, quando se mudou, o Legislativo já gastou cerca de R$ 2,5 milhões com aluguel, e até 2024 esse valor pode chegar a quase R$ 9 milhões

Para sair do prédio da prefeitura de Blumenau, no fim de 2012 a Câmara de Vereadores aprovou a locação do imóvel onde atualmente funciona a casa do Legislativo. Sob a presidência do vereador Jovino Cardoso (hoje PSD, na época DEM), foi assinado um contrato válido até 2024 e sem uma cláusula clara de rescisão. A reportagem entrou em contato com Cardoso, mas até o fechamento da edição o parlamentar não retornou às ligações.

No entendimento do vereador Marcos da Rosa (DEM), há um risco de que com um eventual rompimento a Câmara seja obrigada na Justiça a continuar pagando o aluguel até o fim do contrato. Para a procuradoria da Casa, porém, o contrato é favorável ao poder público e a multa deve envolver somente três aluguéis, na interpretação de uma das cláusulas do documento.

Atualmente o valor mensal pago pela imóvel é de R$ 60,7 mil, com reajuste anual baseado no IGP-M. Desde 2013, quando se mudou, a Câmara já gastou cerca de R$ 2,5 milhões com aluguel, e até 2024 esse valor pode chegar a quase R$ 9 milhões. O gasto anual é maior que a quantia guardada ano a ano desde 2015, quando o então vereador Mário Hildebrandt (à época no PSD e atualmente filiado ao PSB) criou um fundo de reserva para a compra da sede própria. Abastecido com R$ 500 mil anuais, a poupança tem R$ 1,5 milhão atualmente.

Sair do aluguel é uma prioridade, mas temos a consciência de que há um contrato até 2024. Os projetos levantados nos últimos anos não andaram e enquanto isso mantemos o fundo para a eventual aquisição de um terreno ou imóvel — explica o atual presidente.

 

 

Fonte: O Sol Diário

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com