Bolsonaro entra no MP para retirar de circulação revista Veja que publica processo adquirido ilegalmente

“Trata-se de gravíssima violação ao princípio da dignidade humana de todos os envolvidos no processo”, afirma Gustavo Bebianno Rocha, advogado de Bolsonaro e presidente do PSL Jair Bolsonaro, candidato do PSL à presidência da República, enviou requerimento ao Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ), nesta sexta-feira (28), solicitando a retirada de circulação da edição 2602 da revista Veja, além de pedir uma apuração rigorosa sobre a conduta da semanal.

A reportagem mostra um processo sigiloso envolvendo o militar, sua ex-esposa Ana Cristina Valle e o filho de ambos.



Gustavo Bebianno Rocha, advogado de Bolsonaro e presidente do PSL, alega que a divulgação das informações “trata-se de gravíssima violação ao princípio da dignidade humana de todos os envolvidos no processo” e solicita “ação pronta e eficaz do MP-RJ” para “impedir a circulação dos exemplares desta edição da revista” O texto ressalta, também, que o caso, que “versa sobre direito de família”, é protegido por segredo de justiça e, portanto, a obtenção dos detalhes foi graças a “acesso ilícito”.

Bolsonaro pede que a conduta seja investigada, pois foi permitido “à Editora Abril, sem procuração outorgada pelas partes, promover o desarquivamento dos autos protegidos por segredo de justiça, e, consequentemente, ter acesso ilícito às informações processuais protegidas”.

 

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.