Cardápio da Merenda Escolar 2018 tem novidades e está disponível on-line

As aulas na Rede Municipal de Ensino de Balneário Camboriú iniciaram nesta quinta-feira (15). Além do aprendizado dos alunos, a alimentação também é uma das preocupações do Município. A merenda oferecida aos mais de 15 mil estudantes, desde o Berçário até o EJA, segue as diretrizes do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) o que garante a segurança alimentar e nutricional dos educandos. O cardápio 2018 já está disponível nos murais dos Centros de Educação Municipal e Núcleos de Educação Infantil e também no site da Prefeitura de Balneário Camboriú, para que pais e alunos possam acompanhar o que será oferecido na merenda deste ano.

Clique para ver os cardápios.



São seis cardápios, um para cada modalidade de ensino ou faixa etária. A novidade deste ano é a introdução do Quibe Assado em todos os cardápios. O alimento é rico em proteínas e fibras e é apresentada com uma forma de preparo diferenciada, incentivando as crianças ao consumo de novo alimentos. Para a introdução deste alimento no cardápio, os nutricionistas realizaram no ano passado um teste de aceitabilidade com os alunos, que foi acompanhado pelo Conselho de Alimentação Escolar (CAE).

Outra mudança foi a inclusão de preparações como o omelete, ovos mexidos e o purê de batatas nos cardápios dos Núcleos de Educação Infantil. A escolha dos alimentos contou com a participação dos agentes de alimentação. “O cardápio é variado, com frutas todos os dias, verduras, legumes, dentre outros. Cada refeição oferecida tem nutrientes que garantem o crescimento saudável de cada criança e dão disposição para os alunos realizarem as atividades propostas pelos educadores”, ressaltou a nutricionista Luciana Segato.

Para as crianças que têm alguma restrição alimentar, como intolerância à lactose ou à proteína do leite, por exemplo, são elaborados cardápios diferenciados. “Esse ano, pela primeira vez, haverá  cardápio específico para os educandos com quadros de disfagia (doença caracterizada pela dificuldade de engolir), como o espessante alimentar, utilizado para dar viscosidade aos líquidos ingeridos por esses educandos. Cada caso foi discutido e alinhado entre a fonoaudióloga do Departamento de Educação Especial e o Setor de Nutrição, promovendo assim mais qualidade na alimentação das crianças com deficiência”, contou a diretora do Departamento de Educação Especial, Adriana dos Santos.

Quatro nutricionistas atuam na Secretaria de Educação, que têm a missão de acompanhar os preparos dos agentes de alimentação, a aceitação dos alunos ao que é oferecido durante as refeições, a qualidade dos alimentos entregue pelos fornecedores e incentivar bons hábitos alimentares nos alunos, desde a idade mais precoce. “Acreditamos que a introdução de hábitos alimentares saudáveis nas crianças influencia a rotina alimentar da família e da criança, sobretudo na idade adulta”, falou o nutricionista Filipi Reis de Mello. Os nutricionistas Ana Paula Harmel e Jeniffer Diniz de Souza também fazem parte da equipe.

“Todas os Centros Municipais de Educação e Núcleos de Educação Infantil já estão abastecidos. Nesta quinta-feira (15), finalizamos a entrega de alimentos perecíveis, como carnes e hortifrútis, que precisam estar frescos”, contou a secretária de Educação, Rosangela Percegona Borba. “Arroz, feijão, macarrão, leite, iogurte são alguns dos alimentos que oferecemos aos nossos alunos”, completou a secretária. A entrega dos alimentos nos núcleos e escolas acontece uma vez por mês, no caso dos não perecíveis, e é feita por região para otimizar a logística de distribuição. A quantidade enviada é a necessária, calculada para uma semana a mais, de forma preventiva caso haja algum atraso na entrega.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.