Cesta Básica de março aponta variação de preços superior a 67%

A variação de preços da cesta básica ultrapassa os 67% no mês de março, em Itajaí. Em alguns produtos, a diferença é superior a 300%. O Procon divulgou a pesquisa de preços dos alimentos, que também mostra a variação de 56% na análise das grandes marcas. A fiscalização foi realizada nos dias 05 e 06 de março, em oito estabelecimentos do município de Itajaí.

Na pesquisa da “Cesta Básica” são analisados 22 itens, em que os fiscais buscam o menor preço de cada produto, não levando em conta suas qualidades e/ou marcas. A análise das “Grandes Marcas” é feita em 32 produtos específicos.



A pesquisa da Cesta Básica demonstrou que os três produtos com maior variação de preço são: a margarina, de R$ 1,13 a R$ 4,79, com uma diferença de 323,89% entre o mais barato e o mais caro; o papel higiênico com uma variação de 291,88% e o sabonete com a 136,92%. O valor do pão francês, por sua vez, teve a menor variação de preço (20,03%), podendo ser encontrado nos valores de R$ 7,99 a R$ 9,59 o quilo, permanecendo com os mesmos valores do mês de fevereiro.

Neste mês de março, a soma dos itens de menor valor da cesta básica ficou em R$ 70,70 e dos itens de maior valor ficou em R$ 118,46, uma variação de 67,55%, entre os itens de maior valor e menor valor. Comparando estes resultados com os do mês de fevereiro, se observa que houve acréscimo de 3% no somatório dos itens de menor valor e aumento de 5% na soma dos preços dos itens de maior valor.

Em relação à pesquisa de preço das Grandes Marcas, a maior variação foi constatada no preço do macarrão espaguete Galo, com diferença de 142,86% entre o mais barato e o mais caro, seguido do desinfetante Pinho Sol Original, variação de 142,86%, e do molho de tomate Pomarola, com 126,98%. Os produtos que tiveram a menor variação do preço foram: amido de milho Maisena (19,50%), Maionese Hellmann’s (19,89%) e o refrigerante Coca-Cola (25,04%).

O somatório dos preços dos itens mais baratos das grandes marcas ficou em R$ 189,28. O dos itens mais caros em R$ 296,88, uma variação de 56,85%. A comparação com os preços do mês de fevereiro demonstra que houve aumento de preço dos itens de menor valor (1,20%) e redução no somatório dos preços dos itens de maior valor (-1%).

Pesquisar sempre

O Procon ressalta a importância da pesquisa de preço para o orçamento doméstico. O consumidor precisa ficar atento à data de validade dos produtos, principalmente daqueles oferecidos com preços promocionais, para não correr o risco de comprar alimentos em grande quantidade e não conseguir consumi-los dentro do prazo.

Segundo a Lei Estadual nº 13.098/04, os estabelecimentos que vendem gêneros alimentícios estão obrigados a divulgar a data do vencimento dos produtos incluídos em promoções. O Código de Defesa do Consumidor também determina expressamente no art. 31 que a oferta e a apresentação de produtos devem assegurar informações claras e ostensivas sobre as características, preços e prazos de validades, dentre outras informações.

Confira abaixo a pesquisa completa do Procon de Itajaí.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.