Cesta Básica pode ter diferença de até 79,62% entre mercados de Itajaí

O papel higiênico continua sendo o produto com maior variação de preços entre supermercados. O valor chega a 409,66% de diferença entre o mais barato (R$1,45) e o mais caro (R$7,39). A Pesquisa realizada pelo Procon de Itajaí passou por nove supermercados, entre os dias 04 e 05 do mês de setembro.

A pesquisa está dividida em dois segmentos: Cesta Básica e Grandes Marcas. Na primeira são pesquisados 22 itens, sempre buscando o menor preço de cada produto, não levando em conta suas qualidades e/ou marcas. Na pesquisa das Grandes Marcas, a análise é feita em 32 produtos específicos.

Em seguida ao papel higiênico, vem o creme dental 90 gramas com uma variação de 354,02% e a margarina com a 221,29%.

O óleo de soja (900ml), por sua vez, teve a menor variação de preço de 25,09%, de R$ 2,79 a R$ 3,49. O pão francês (kg), cebola (kg) e leite (litro) tiveram uma variação abaixo de cinquenta por cento).

Neste mês de setembro, a soma dos itens de menor valor da cesta básica ficou em R$ 67,58 e dos itens de maior valor ficou em R$ 121,39, uma variação de 79,62%. Comparando estes resultados com os do mês de agosto, observou-se que não houve variação, nem para itens de menor valor, nem para itens de maior valor.

Grandes Marcas

Em relação à pesquisa de preço das GRANDES MARCAS, a maior variação foi constatada no preço do creme dental Colgate de 90g de 205,24%, entre o mais barato e o mais caro, podendo ser encontrado de R$2,29 a R$ 6,99. Em seguida o sabão em pó Omo (1 kg) com variação de 105,87% e fermento químico Royal 100g de 105,03%.

Os produtos que tiveram a menor variação do preço foram o refrigerante Coca Cola (22,68%) e, na sequência, o sorvete Nestlè 1,5 litro, o detergente Limpol 500ml e Oleo de Soja Soya 900 ml.

O somatório dos preços dos itens mais baratos das grandes marcas ficou em R$ 188,35 e o dos itens mais caros em R$ 302,21, uma variação de 60,45%. Realizando a comparação com os preços do mês de agosto, observou-se uma pequena redução de quase 1% nos itens de menor valor e um aumento de 3% nos itens de maior valor.

O Procon ressalta a importância da pesquisa de preço para o orçamento doméstico. Contudo, para os consumidores que não podem se deslocar e pesquisar em muitos estabelecimentos, a observância dos preços dos produtos por unidade de medida (litro, metro, peso) já ajuda na economia. Os estabelecimentos têm o dever de expor o preço por unidade de medida, geralmente colocando-os logo abaixo do valor do produto, em tamanho razoável.

 

Confira os relatórios das pesquisas

Cesta Básica

Grandes Marcas

 

________________________

Informações Adicionais

Procon

(47) 3348-6906

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com