Com prejuízos para comércio, Balneário Camboriú segue sem estacionamento rotativo há mais de 2 anos

Quem visita Balneário Camboriú, no Litoral Norte, nos finais de semana e principalmente na temporada sabe como é difícil conseguir uma vaga para estacionar.

Faz mais de dois anos que a cidade não tem estacionamento rotativo. O edital para contratação de uma empresa para administrar esse serviço deveria ter sido lançado na quarta-feira (25), mas precisou de correções. A última empresa que executava o serviço teve o contrato suspenso e depois cancelado depois de passar um ano sem repassar os valores devidos aos cofres públicos.



A cidade não tem estacionamento rotativo desde que a prefeitura rompeu o contrato com a empresa responsável. Atualmente, há casos em que os motoristas que encontram uma vaga e deixam o carro no local o dia inteiro.

Prejuízos para o comércio

A dificuldade de encontrar estacionamento traz prejuízo para o comércio. A presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Balneário Camboriú, Eliane Colla, acredita que os consumidores deixam de comprar na cidade porque não conseguem parar o carro.

Para ela, esse é um dos fatores que fizeram o município perder mais de 1 mil vagas de emprego no primeiro semestre. “Estimamos em 15% a redução na rotatividade de vendas por causa de estacionamento”, afirmou a presidente.

Edital

Enquanto os lojistas contam os prejuízos, a prefeitura tenta garantir um fim de ano mais organizado na cidade. A promessa é que o edital para contratação da empresa para administrar o estacionamento rotativo seja lançado na próxima semana.

O contrato será de 10 anos e prevê a instalação de 3.022 vagas. A tarifa será de R$ 2 para uma hora de estacionamento e R$ 5 para duas horas. O pagamento poderá ser feito por aplicativo.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.