Comerciantes de Balneário são vítimas de falsos fiscais do Procon

Golpistas se passando por fiscais do Procon estão atacando os comerciantes em Balneário Camboriú. Os caras estão indo de porta em porta vendendo materiais como o código de Defesa do Consumidor, placas do Disque-Procon 151 e informativos. O material não é vendido, mas sim distribuído gratuitamente pelo Procon.

Só na quinta-feira passada, nove comerciantes entraram em contato com o Procon pedindo a devolução da grana paga aos golpistas. “Acharam que era culpa do Procon pelo material adquirido erroneamente”, revela a fiscal de Relações de Consumo do Procon de Balneário, Andressa de Abreu Lins da Silva.

Os golpistas chegaram a ameaçar os comerciantes, convencendo-os de que, caso não comprassem o material, estariam sujeitos ao pagamento de multas de R$ 3mil. “Além das ameaças, a forma desrespeitosa que os comerciantes são tratados chama a atenção”, conta Andressa.
Segundo o Procon, comerciantes e prestadores de serviços são obrigados a disponibilizarem o código de Defesa do Consumidor, assim como as placas do Disque-Procon 151 e as informativos sobre a disponibilidade do código.

Apesar disso, os fiscais não vão oferecer os materiais nos comércios. “Os comerciantes é que são orientados a irem até a sede para que recebam de forma gratuita esse material,” acrescenta a fiscal.

Polícia investiga

O Procon registrou um boletim de ocorrência na delegacia de Balneário. Até o momento, nenhum suspeito foi preso pela polícia Civil.
Os funcionários do Procon suspeitam que o golpe está sendo aplicado por ambulantes. Quem for visitado pelos falsos fiscais do Procon deve acionar a polícia Militar rapidamente.
A denúncia também pode ser feita no Procon pelos telefones 151 ou (47) 3366-6144.

 

Por: Diarinho

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com