Consultora de cosméticos atendia dentro do CIS de Itajaí

Além de tratamento de beleza, consultora ainda tinha balcão pra venda de produtos.

Balcão com maquiagens pra exposição e venda. Uma consultora fazendo limpeza de pele numa mulher e outras duas esperando para serem atendidas.
Não, não é um salão de beleza. A cena foi flagrada dentro do Centro Integrado de Saúde (CIS) de Itajaí pelos vereadores Edson Lapa (PR) e Otto Quintino Jr. (PRB).

Os parlamentares pretendem levar o caso ao ministério Público já que haveria autorização da secretaria de Saúde para a consultora da Mary Kay trabalhar dentro do órgão público. A secretaria de Saúde não confirma e diz que está investigando o caso.

O flagra foi dado na quinta-feira da semana passada à noite. Os dois parlamentares foram dar uma incerta no pronto-atendimento do CIS. O que viram por lá os deixaram de boca aberta. Enquanto tinha gente na fila de espera, três funcionárias da secretaria de Saúde estavam numa sala, se embelezando com a consultora de beleza.

Aos vereadores, a consultora apresentou um documento assinado pela enfermeira Alessandra Kaestner Enriquez, diretora da secretaria de Saúde.
No documento, Alessandra autoriza as consultoras da Mary Kay a fazerem os serviços e a venderem os produtos.

No documento há inclusive as exigências dos representantes da Mary Kay para trabalharem dentro do CIS. “O ambiente que utilizaremos para o trabalho precisa de iluminação boa, mesa e cadeiras e a agenda também deve ser montada com antecedência”, diz o papel. Seriam atendidos até dois servidores públicos a cada 25 minutos.

“É incrível que exista um documento da secretaria de Saúde que autoriza uma empresa privada a ocupar o espaço público para aplicar tratamento de beleza em servidores durante o horário de expediente”, revolta-se Lapa. “Vamos ao MP para que sejam tomadas as medidas legais. É inadmissível que esse tipo de coisa aconteça”, completa Otto.
A justificativa ouvida pelos vereadores é que aquele seria um projeto chamado “Cuidar de quem cuida”, pra deixar os servidores mais contentes e bonitos para atender o povão.

Prefeitura investiga

Em nota enviada pela assessoria de imprensa, a direção da secretaria de Saúde diz que já está tomando providências através de um processo administrativo interno para averiguar a denúncia dos vereadores. Também avisa que não vai mais deixar que o CIS vire um camelô. “(Está elaborando) uma normativa reforçando a proibição da venda de produtos de qualquer natureza nos estabelecimentos e unidades da rede municipal de Saúde,” diz a nota.

Fonte: Diarinho
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com