Criação de comitê e agência regional da bacia do Rio Itajaí-Mirim dá seus primeiros passos

Representantes dos municípios que formam a bacia do rio Itajaí-Mirim decidiram durante encontro nesta quarta-feira (14) pela criação de uma Agência Regional para Monitoramento, Recuperação e Preservação do Recurso Hídrico. A iniciativa foi do prefeito em exercício de Itajaí, Marcelo Sodré. A bacia abrange nove municípios e uma população de 500 mil habitantes.

“Convidamos os municípios envolvidos para unir forças e potencializar nossas ações de proteção ao rio Itajaí-Mirim. E a forma jurídica de atuação é através da criação de um comitê para gerência compartilhada da nossa bacia hidrográfica, além de uma agência regional”, explicou Sodré. Agora cada município vai indicar um representante para uma comissão que tratará dos detalhes técnicos e jurídicos para criação das entidades. O grupo volta a se reunir em 30 dias.



O presidente da Fundação de Meio Ambiente de Brusque, Cristiano Olinger, destacou a importância da iniciativa. “Os desafios são imensos e, individualmente, nenhum município tem recursos suficientes para todas as tarefas necessárias. Nós também teremos que nos debruçar sobre soluções conjuntas para prevenir e atenuar possíveis enchentes”, disse.

Marcelo Sodré destacou ainda que a agência regional poderá atuar na capitação de recursos dos governos estadual e federal para obras que necessitam de grandes investimentos. “Juntos podemos buscar os recursos que cada cidade precisa para o tratamento de esgoto, por exemplo, mas que sozinha não consegue captar a verba necessária”, revelou.

Sodré é também diretor-geral do Serviço Municipal de Água, Saneamento Básico e Infraestrutura (Semasa) de Itajaí. “Nós, aqui na foz, recebemos toda a contribuição dos demais municípios à bacia hidrográfica. Cuidar do rio mesmo em outros municípios é também cuidar do saneamento da nossa cidade”, explicou.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com