Equipe do CAPS realiza mais de 5 mil atendimentos em Camboriú

Profissionais do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) de Camboriú realizaram 5.969 atendimentos – psicológicos, psiquiátricos e de enfermagem – ao longo de 2017. Além disso, cerca de 900 acolhimentos foram ofertados pela equipe multidisciplinar este ano. Dentre os casos mais comuns estão pacientes com depressão, transtorno bipolar e dependência química.

“As pessoas estão sabendo lidar com os problemas cada vez menos e isso, consequentemente, acarreta no aumento de casos da depressão. Seja impulsionado também pelo uso excessivo de drogas, por questões sociais ou por fator hereditário. Por conta disso, os casos da doença psiquiátrica são sempre mais usuais”, reflete a coordenadora do CAPS, Thalita Berlinck.
Abril, junho e março foram os meses com maior demanda de trabalho: são 928, 697 e 566 atendimentos, respectivamente.
Os serviços do CAPS
O CAPS do município oferece assistência para moradores com distúrbios psicológicos e dependentes de drogas lícitas ou ilícitas. Os atendimentos são individuais e/ou em grupos, para qualquer faixa etária. Cerca de 3 mil pacientes são ativos, dos 6.100 cadastrados na unidade especializada.
Para receber atendimento, moradores devem ser encaminhados pelos médicos das Unidades Básicas de Saúde (UBS) dos bairros em que moram ou comparecer no Centro – o que é definido como demanda espontânea. “Recebemos muitos dependentes químicos, pessoas que tentaram suicídio ou que tiveram surtos psicóticos. Como são quadros mais graves, acolhemos esses pacientes diretamente aqui e iniciamos o tratamento”, comenta Thalita.
Os grupos de conversa organizados no Caps beneficiam dependentes de drogas, mulheres com depressão, moradoras com transtorno psiquiátricos e tabagistas. Os encontros são realizados semanalmente com psicólogos e buscam discutir questões sobre as doenças de forma terapêutica. Um convênio firmado com o Centro Especializado em Reabilitação de Toxicômanos e Alcoolistas (CERTA) garante internação e processo de ressocialização – pelo período de 9 meses – para usuários de drogas.
“O trabalho executado pelo CAPS em Camboriú atualmente é de extrema importância para os moradores”, pontua o secretário de Saúde, Ronnye Peterson Nasser dos Santos. “As pessoas que passam por esses quadros, ou até mesmo familiares, possuem um suporte gratuito e podem procurar estabilização. Os profissionais do município são qualificados para ajudar e orientar quem precisa”, reforça.
Atualmente, a equipe do Centro de Atenção Psicossocial conta com três psicólogos, médico e técnico de enfermagem. A unidade especializada está localizada na Rua Lauro Muller, nº 250, no centro. O horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 17 horas.
WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com