Esporte na terceira idade aumenta a qualidade de vida dos camboriuenses

O esporte tem o poder de transformar a vida de uma pessoa, melhorar sua saúde e oportunizar até uma carreira. Em Camboriú, um grupo de 80 idosos deixou suas limitações de lado, vestiu o tênis e entrou em quadra para jogar vôlei e mostrar que nunca é tarde para aprender uma nova habilidade e melhorar a qualidade de vida.  O grupo faz parte de um projeto oferecido pela Fundação Municipal de Esportes por meio da Associação Cultural Esportiva de Jogos Adaptados de Camboriú (ACEJAC).

As aulas de voleibol são gratuitas e destinadas aos camboriuenses com idade a partir de 50 anos que querem praticar uma atividade física em grupo. Os treinos acontecem em diversos horários durante toda a semana e aos sábados, em dois locais diferentes. Além disso, os participantes que têm interesse também podem representar o município nos jogos e competições, como no Estadual da Terceira Idade.

Paulo de Lara é o professor responsável pelo esporte da terceira idade. Apaixonado pela profissão, ele se sente realizado em trabalhar com esse público e destaca os inúmeros benefícios da prática do voleibol. “Faz bem para o corpo e a mente. Quem imaginaria que uma pessoa com seus 60, 70 anos, estaria jogando vôlei. É uma oportunidade para eles ficarem longe do sedentarismo, melhorar a saúde, a autoestima, a socialização. A cada treino vejo a evolução do grupo, a superação, sua alegria. É gratificante estar à frente desse projeto, eles são um exemplo”, conclui.

A aposentada Dora Lima Maciel de Oliveira, 62 anos, é natural de São Paulo, mas mora em Camboriú há quase dois anos. Ela conta que a sua vida mudou quando entrou para o grupo. “Quando o professor me convidou para jogar eu pensei na hora que não iria conseguir, mas fiquei curiosa e fui assistir, desde então, nunca mais parei. Fiz amigos, algo fundamental na nossa idade. Tenho disposição para tudo”. Dora mora no bairro Cedro e faz questão de ir para os treinos a pé.

Para Dora, praticar uma atividade como o vôlei é uma maneira de mostrar para a sociedade que os idosos de hoje podem ter uma qualidade de vida melhor do que há 20 anos. “Quando eu estou em um jogo me sinto na seleção brasileira, é um motivo de orgulho, vejo a minha família torcendo na arquibancada, meu netinho me perguntando: se vou jogar. É muita alegria”, ressalta.

Como participar

Para fazer parte do grupo é preciso apenas disposição e algum tempo para se dedicar à modalidade. Os treinos são comandados pelo professor Paulo de Lara, toda segunda-feira, a partir das 14h30min, no Ginásio de Esportes do centro Irineu Bornhausen; e na Escola Professor Artur Sichmann toda sexta-feira a partir das 20 horas; no sábado às 15 horas; e na quarta-feira, a partir das 19h30min, com prioridade para a categoria Máster (acima de 50 anos).

A aluna Dora reforça o convite aos camboriuenses. “Todo mundo é capaz, o professor é bem paciente e nos incentiva, quando você menos espera já está fazendo um saque, se divertindo”, aponta. Quem tiver interesse em praticar a modalidade de vôlei com o grupo da terceira idade de Camboriú é só ir até o treino no local, data e horário de aula e procurar o professor Paulo, munido da original e cópia do documento de identidade e comprovante de residência.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com