Fantástico mundo de Edson – Ao meu ver

Em momento algum, o que trarei aqui, servirá para denegrir a imagem de alguém, mesmo porque são públicas todas essas informações. O fato é que desde sempre, tive pés atrás quanto ao ex-prefeito de Balneário. Até mesmo quando ele fechou as baladas em 2009 por causa da gripe suína. Como se alguém com 40 graus de febre, vômito e diarreia, fosse para a noitada. Minha “implicância” foi confirmada com o passar dos anos.

1000 obras



Em um vídeo de campanha, o candidato disse que em 8 anos executou mais de mil obras. Fico pensando se troca de boca de lobo e travessia elevada também foi contabilizada. Como morador, não vi isso. Seria algo como 1 “obra” a cada 3 dias.

Passarela

Uma das partes mais surpreendentes é o candidato usar a Passarela da Barra em seu material de campanha. Passarela esta que eclodiu o maior escândalo de corrupção da história da cidade e que ele mesmo virou réu no processo recentemente. O ex-alcaide parece não ter bom senso na campanha.

Outras

No mesmo vídeo, ele fala de 100 mil peças (oi?) de drenagem pluvial. Sem contar a galeria da Atlântica que tirou as línguas pretas e direcionou para o canal do Marambaia. Ou seja, não mudou nada, pois a poluição continua, só mudou de lugar. Até a revitalização da Quinta Avenida, última obra do governo Rubens, ele colocou na conta dele. Disse que despoluiu a praia central e o Rio Camboriú. Aham.

Carta

De acordo com informações que recebi, na semana em que ERD largou a ADR de Itajaí para sair em campanha, em abril de 2018, ele distribuiu nas escolas estaduais uma carta com o título “Conquista da ADR!”. Esta carta que trazia o nome de ERD e do governador Pinho, vinha com a foto da fachada da escola Nilton Kucker, de Itajaí. Quem quiser, eu tenho uma copia dela.

Sine Die

Na mesma carta, um recorte do aviso de licitação para reforma externa da Escola. No recorte, dizia que a abertura dos envelopes seria dia 25/05/2018. Acontece que ERD saiu em abril e a licitação está sem nenhuma movimentação desde março. Ao consultar a licitação, ela aparece como suspensa “sine die”, ou seja, sem data para voltar a rolar. Propaganda enganosa?

E Balneário?

Na gestão de ERD a frente da ADR de Itajaí, foi noticiado um aporte de 7 milhões para escolas da região. EEB João Goulart não teve a ajudinha. Inclusive o toldo, que estava podre, caiu em janeiro e até hoje não foi consertado. Sem contar a tentativa de boicote em ceder a escola Laureano Pacheco para o município, liberado pelo governo estadual, assinado pelo antecessor Gaspar Laus e travado por ERD. Não vou nem citar a EEB Higino Pio, inaugurada as pressas, sem carteiras e nem um ventilador.

Saúde

Outro material que me chamou atenção foi um folheto entregue em Camboriú. Nele, três destaques. A ponte do Barranco, PA da Barra e Hospital Ruth Cardoso.
No folheto, o texto pede uma reflexão do eleitor camboriuense de como estaria a vida dele sem o Ruth Cardoso para atender. Mais uma vez, ERD usa a própria irresponsabilidade para fazer propaganda política. O hospital, pelo menos na teoria, sempre foi Municipal, custeado com dinheiro dos impostos de Balneário. Justamente por essa “regionalização oficiosa” do hospital que, hoje, 60% da demanda do hospital vem de outras cidades. Quem perde é a população de Balneário que vê o hospital abarrotado de gente, custando cerca de 4,3 milhões de reais por mês ao bolso do contribuinte balneocamboriuense para atender pela irresponsabilidade dos demais prefeitos da região.

Saia justa

Além de tirar onda com a cara da população de Balneário Camboriú, ainda deixa seu maior cabo eleitoral, o prefeito Elcio Kuhnen, em uma tremenda saia justa. Afinal, uma das promessas de campanha de Elcio, era reabrir o hospital de Camboriú no primeiro ano de mandato. Hoje, existe um PS que trabalha na fé e uma estrutura inteira que serve para cirurgia eletivas, e olhe lá.

As considerações seriam muitas. Mas deixarei para uma outra oportunidade.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.