Gestão da água do Rio Camboriú é debatida em Simpósio

Na quarta-feira, dia 9, a Prefeitura de Camboriú participou do V Simpósio da Bacia Hidrográfica do Rio Camboriú. O evento, promovido pelo Comitê Rio Camboriú, discutiu a segurança e a gestão dos recursos hídricos. O simpósio reuniu profissionais da área ambiental, estudantes, comunidade e Poder Público.

“É um momento importante e, ao mesmo tempo, especialmente difícil. Muitas vezes o que é de todos, como o Rio Camboriú, acaba sendo de ninguém. O Simpósio possibilitou que fosse atribuído responsabilidades às partes. Os temas variam a cada ano, o que aproxima a discussão da sociedade”, explicou a presidente da Fundação do Meio Ambiente (Fucam), Liara Rotta Padilha Schetinger.
A presidente da Fucam apresentou as ações do Plano de Gerenciamento dos Recursos Hídricos, elaborado pela Fundação CERTI, e que já estão em execução. “O plano está na fase final de elaboração, mas muitas ações já estão em prática pelo Município”, compartilha.
São medidas já iniciadas do Plano, por meio da Fucam, a elaboração de estudo de campo do Parque Inundável; aumento da área total incluída no projeto Produtor de Águas do Rio Camboriú; estudos de alternativas para viabilizar o sistema de tratamento do esgotamento sanitário do município; ampliação do Programa Tatu de Educação Socioambiental, com a duplicação do número de vagas para os alunos do Ensino Fundamental e atendimento da Educação Infantil; criação do projeto Rádio Escola, ferramenta de divulgação de informações produzidas por estudantes; entre outras.
Uma mesa de debate discutiu as ações realizadas após a assinatura do Pacto pelo Rio Camboriú, em 2017. Participaram das discussões o prefeito Elcio Rogério Kuhnen; o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira; o gerente de planejamento de Recursos Hídricos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico e Sustentável, Rui Batista Antunes; e o vice-presidente do Comitê Rio Camboriú, Ênio Faqueti.
“Estamos preocupados com a poluição do rio. Durante o Simpósio, pautamos as diretrizes e tomamos decisões, para que, assim, não enfrentemos uma crise hídrica na região”, pontua o prefeito. Um diagnóstico, feito por meio de um estudo de macrodrenagem pluvial, será encaminhado para a Defesa Civil Nacional.
Trabalhos pedagógicos produzidos por alunos de escolas municipais de Camboriú e Balneário Camboriú, em parceria com o Programa Tatu e o Projeto Terra Limpa, foram expostos durante o Simpósio.
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.