Governador eleito diz que estatais catarinenses deverão ser privatizadas

O governador eleito por Santa Catarina Carlos Moisés (PSL) disse na tarde desta quarta-feira (14) em Brasília, após encontro com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), que estatais catarinenses deverão ser privatizadas, mas não especificou quais. O evento, no Centro Internacional de Convenções, reuniu outros governadores eleitos.

Na reunião, o futuro ministro da Fazenda, economista Paulo Guedes, afirmou que a prioridade do governo federal será a redistribuição de recursos para estados e municípios, mas que para isso os Estados terão que privatizar empresas públicas.



“É um processo de privatização de algumas empresas que hoje acabam sendo muitas vezes dependentes do próprio Estado, não tem autonomia. Entregar ao privado aquilo que o Estado não tem feito muito bem, de forma a agilizar o processo de captação de recursos, diminuir o endividamento público dos estados, e tornar a gestão mais célere, entregar a saúde e a segurança, educação e infraestrutura tão demandadas pelos cidadãos”, disse Moisés.

Ele evitou citar os nomes de empresas estatais que deverão ser privatizadas. “Todas elas estão em analise pelo grupo de transição de governo”, declarou.

Na noite desta quarta, Moisés participa de um jantar com embaixadores da China, EUA, Itália, Espanha, Alemanha e Argentina para impulsionar novos negócios entre emprenedores desses países e de empresários catarinenses.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.