Homem que esfaqueou Bolsonaro é preso. PF vai investigar o caso.

A Polícia Federal (PF) divulgou nota nesta quinta-feira (6) para informar que abriu inquérito para investigar o atentado contra o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, em Juiz de Fora (MG).

O presidenciável foi atacado com uma faca durante um ato de campanha no centro da cidade da zona da mata mineira.



No comunicado, a assessoria da PF afirma que Bolsonaro estava sendo escoltado na agenda eleitoral em Juiz de Fora por policiais federais.

O homem foi preso em flagrante e conduzido para a sede da Polícia Federal na cidade.

De acordo com a Polícia Militar de Minas Gerais, o homem que teria dado a facada foi identificado como Adélio Bispo de Oliveira.
Em seu perfil pessoal no Facebook, ele apoia o Comunismo e tem diversas postagens contra Bolsonaro e demais presidenciáveis.

Ainda segundo a PM, ele foi espancado por apoiadores de Bolsonaro e está muito machucado.

Leia abaixo a íntegra da nota divulgada pela PF:

A Polícia Federal informa que o candidato à Presidência da República, Jair Messias Bolsonaro, contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público na cidade de Juiz de Fora/MG.

O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.