Incompleta, obra na Av Palestina gera prejuízo, riscos e reclamações de moradores

As obras da Av Palestina, no Bairro das Nações, tem gerado várias reclamações por parte dos moradores e comerciantes.

A obra, que está inacabada, tirou diversas travessias elevadas e criou outras. E as criadas, não tem sinalização alguma.



Dentre as reclamações, está o fato de não ter sido colocado novas grades nas bocas de lobo, o que causou um grande desnível na área de estacionamento, trazendo prejuízos para os motoristas que caíram no buraco.


Na imagem é possível ver a profundidade do desnível, onde foi colocado uma garrafa para comparativo.

Moradores tem improvisado para que outras pessoas não corram risco de cair.

 

O empresário Sandro Aguiar, morador do bairro e comerciante local, foi um dos que amargaram o prejuízo. O para-choque e o protetor do tanque de gasolina foram danificados ao cair com o carro em um destes buracos. “O protetor do carter do meu carro custa R$511,00, quem vai arcar com isso?” relatou o morador.

Outro problema que tem sido relatado pelos moradores, é a falta de sinalização dos cruzamentos e das travessias elevadas. Muitos motoristas não veem a faixa e acabam saltando.
A quantidade e a distância entre as travessias também tem sido alvo de queixas. De acordo com os moradores, a quantidade é pequena e menor do que havia antes da requalificação.

Com a mudança de sentido da Rua Marrocos, o cruzamento da rua com a Av. Palestina ficou mais perigoso ainda. “Não tem faixa de pedestres, nenhuma sinalização. Está um perigo.” relatou um morador local.

No último dia 17, a assessoria de imprensa da prefeitura alegou que os dias de chuva estariam atrapalhando o serviço de pintura das faixas. Doze dias depois, moradores afirmam que ninguém apareceu para terminar a obra.

O secretário de obras, João Tatá, relatou no dia 09 de outubro, em uma rádio, local que o departamento de sinalização do Funtran estaria cobrando a finalização das travessias para iniciar a pintura das faixas. O que também ainda não aconteceu.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.