Jornalista de Facebook – Coluna “Ao meu ver”, por Gian Del Sent

Acho graça quando ouço as pessoas falarem pra mim.
“Poxa Gian, tu é o cara das redes sociais.”  ou “Tu é o cara que mais sabe debater nas redes”
Eu não sou “o cara” das redes sociais. Eu apenas faço o que MUITOS deveriam fazer. Procurar estudar e saber mais sobre os assuntos que vai debater.
Se for pra falar besteira, nem comece.
A partir do momento que você ENTENDE DE VERDADE ou, no mínimo, busca informações sobre o que realmente acontece, tu tens bagagem o bastante para debater algo, munido com o que chamamos de “Conhecimento de Causa”.

Meus passos
Nunca me envolvi com política. Mas sempre trabalhei com comunicação.
Jornalismo sempre foi minha paixão. Iniciei a vida na comunicação, em rádio, com 13 para 14 anos de idade. Como operador de áudio, em uma rádio AM, no ano de 1997.
Trabalhei em rádios, com fotografia, com TV, mestre de cerimônias, escrevia roteiros e até ajudei estagiários que hoje estão espalhados pelo Brasil fazendo jornalismo de qualidade.
Em 2004 entrei para o ramo gráfico, criação e desenvolvimento de materiais. Comecei a desenvolver sites em 2007 e de 2008 para cá tenho me dedicado a comunicação publicitária.
Tenho a Sync Agência de Criação e Marketing, onde trabalho com marketing publicitário, criação de campanhas, desenvolvo e faço a gestão de marcas, além de criar toda parte digital do projeto.
O leque ampliou e hoje sou Publicitário e Jornalista de profissão. Trabalho com comunicação estratégica através de plataformas multimídias.
Em 2016, nasceu um projeto antigo. O Visse? veio da minha paixão pelo jornalismo. E cá estou eu, escrevendo essas linhas.
E o mais legal? Sou autodidata.

Jornalista de Facebook
Não, eu não sou o cara do Facebook. Eu sou o cara do jornalismo, da comunicação, do branding, do marketing, da estratégia, da campanha, do planejamento, do projeto e da execução. O Facebook, é apenas uma ferramenta pra isso.
Gosto? Adoro. Mas não é tudo. Essa rede social é apenas uma parte da engrenagem.

Tapas nas costas
Semana passada fui na CELESC e levei comigo um saco enorme cheio de tapas nas costas. Infelizmente não aceitaram como pagamento da fatura.
O mesmo aconteceu com a BV, com a EMASA, com a TIM e com a Oi. Não sei por que. Mas não quiseram aceitar.
Portanto, embora eu agradeça o tapinha acompanhado de um elogio pronto, não posso te dar a única coisa que tenho pra te vender.
São 20 anos trabalhando com isso. E meu maior patrimônio, é o meu conhecimento.

CELESC
Por falar na CELESC, tenho que lembrar de algo intrigante que soube essa semana.
Os postes da marginal oeste e o da Av das Flores, serão cobrados dos motoristas que bateram neles.
O da marginal, trocado após 35 dias, será cobrado do taxista que quase morreu no acidente. E o da Av das Flores, da prefeitura.
Além de prestar um desserviço caro e medíocre para a população, ainda tem coragem de cobrar pelo poste que trocam.

Poste
Por falar em poste. Não, melhor não falar.
Me lembrou alguns membros do governo Fabrício Oliveira.

Governo
Por falar em governo, lembrei do tiro no pé que o Dr Elcio deu esses dias. Quis dar um peitaço e mexer no bolso dos efetivos. O berreiro foi geral.
Amigo Elcio, direito adquirido não se mexe. Economiza nos cabides, nos gastos desnecessários ou até no café. Mas não mexa nos direitos dos servidores.
E por falar em mexer, mais do que na hora de mexer na educação. Tua secretária continua tocando o terror e a sua dor de cabeça poderá ser maior depois.

Tiro no pé
Falando em tiro no pé, teve cargo de confiança em BC que não passou nas avaliações dos 9 meses. Entre as reclamações, a falta de perfil de liderança e criando atrito com os subordinados. Pois bem, 3 avaliações negativas, tchau.
Ao voltar para seu posto original, saiu xingando o governo, acusando até de corrupção. Saiu tocando o terror “caneteando” a reviria para fomentar a discórdia. Teve bem mais coisas, porém não posso expor por aqui.
Resultado: Foi aberta sindicância e corre o risco de perder o emprego. O que chama atenção é o fato de chamar um governo novo de corrupto. Sendo que essa mesma pessoa já foi investigada e processada pelo MP por corrupção no passado.

Corrupção
Por falar em corrupção, a Câmara de Vereadores tem recebido frequente visita de pessoas “carregadas de inocência e de conduta ilibada”. (Ironia nível Hard)
Provavelmente para tentar reverter um processo da controladoria que condenou a devolver uns pilas para a prefeitura.
O processo já está no TCE para analise e atualização dos valores. Pode pedir a “bênção” a vontade. Teve 6 anos para provar a inocência e não conseguiu, não vai ser agora.

Inocência
Por falar em inocência, o vereador Bola anda acreditando demais em historinha bonita.
Esta promovendo uma audiência pública para debater o retorno da balsa da barra. Depois do município gastar 32 milhões na passarela e estampar os noticiários do Brasil inteiro com a Operação Trato Feito do GAECO, o vereador esta indo no embalo de um “abaixo assinado” pedindo a volta da balsa.
Já conversei com o vereador, alertei que existe interesses por parte de quem movimentou esse abaixo assinado. Moro na Barra há 5 anos. NUNCA ouvi alguém reclamar.
Boa sorte vereador.

 

 

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com