Mau Cheiro ou Cheiro do Mal – Coluna “Ao meu ver”, por Gian Del Sent

Tento manter regularidade na minha coluna para poder expor opiniões sobre assuntos do cotidiano político da cidade e os acontecimentos que brotam na menina dos olhos do Atlântico Sul. Mas confesso que devido a falta de tempo, é complicado.
Mesmo assim, tem semanas que eu poderia escrever uma por dia, de tanto assunto que brota nessa cidade e na região.
O mau cheiro, geralmente indica que algo está errado. Seja num alimento ou até mesmo no seu próprio corpo. A teoria é tão válida que o brasileiro transformou em dito popular.
Dizer que “Isso não me cheira bem” ou o vulgo “vai feder”, é a mais comum expressão usada para definir que vai dar problema.
Pior que algo ter mau cheiro, é quando você sente o “cheiro do mal”. Esse sim é preocupante. E, muitas vezes, devastador.

Vai Feder
Mais uma vez volto a receber denúncias da bagunça referente as verbas publicitárias da ALESC. Estou apurando os fatos e o que eu tenho encontrado não me deixa mui contento.
Estou aguardando o retorno de algumas empresas que entrei em contato pedindo explicação. O que deixa pensativo, é que o Portal Visse? é cadastrado como fornecedor e, mesmo depois de contatos por email, NUNCA recebeu nenhuma proposta de mídia. Porém, sites que tem no máximo 100 acessos/mês, recebem mais que veículos que tem 1.5 milhões de acessos/mês.

Vai Feder 2
Educação de Camboriú mal gerida e é bem provável que cause problemas ao prefeito Élcio Jaleco. Tenho denunciado aqui as atitudes da secretária da educação.
A novidade por parte da chefona agora, foi encrencar com um dos funcionários mais antigos da educação. Perdeu um excelente profissional, por causa de uma uma vaga de garagem. Dr Élcio, fica ligado. As reclamações são muitas.

Cheiro do Mal
Na última sexta, mais precisamente na madrugada de sábado, fui atacado em um grupo de comerciantes da Av. Brasil. Do nada, sem sequer ter dado uma deixa, fui metralhado pelo representante do BC Port. O motivo? Eu sou contra o projeto. Acho lindo, imponente, arrojado, moderno e audacioso. Mas ao mesmo tempo acho que não cabe na barra sul. Os motivos que me levam a ser contra são muitos, mas deixo isso para uma outra ocasião. O que cabe nesse parágrafo, é o ataque de quem não aceita que alguém pense diferente dele.
Democracia? Passou longe. Tanto o cidadão quanto seus seguidores, agem da mesma maneira. Atacam, ofendem, acusam e tentam denegrir a imagem de quem não concorda com o empreendimento. Lastimável atitude.

Cheiro do Mal 2
Ontem, publiquei um texto recebido no meu email sobre o BC Port. O texto conseguiu traduzir em palavras tudo que penso, e muito mais, sobre o empreendimento.
Pois bem, os “autores desconhecidos” não sei quem é. Mas me responsabilizo pelo que foi publicado. TODAS as colunas são assinadas. E um texto sobre opinião, que não denigre ninguém, não cita nomes e apenas faz o cidadão pensar, não pode ser censurado. Sou o responsável. E mesmo assim fui alvo de críticas.

Cheiro do Mal 3
Ainda sobre o texto, “alguém” encaminhou um áudio meu para um grupo do porto em questão. No áudio, eu falava sobre um extinto site de notícias, na qual um “colunista” que levantava ácidas criticas e graves acusações contra o governo, nunca deu as caras. Sequer existe. E desafio a tomar um café com o “colunista” que só tem um pseudônimo.

Cheirou Mais
O dono do extinto portal desferiu baixas criticas, desmereceu o trabalho do Visse? e ainda chamou de “Portalzeco”, usando curtidas no Facebook como medidor de credibilidade.
Primeiro: O Visse está há um ano no Ar. Segundo: O site nuca fez polêmica e nem acusações imaginárias. Terceiro: Nunca teve impulsionamento de notícias polêmicas. Quarto: O Visse não tem uma página com 40 mil curtidas compartilhando automaticamente tudo que é postado no site. Quinto: Os 2882 seguidores são totalmente orgânicos. Pessoas realmente interessadas no conteúdo da página. Sorte!

Vai Feder 3
Muita gente não está dormindo lá nos altos da Dinamarca. De acordo com informações, vai ser passado o rodo, a vassoura e a vap nos cargos.
Quem não trabalha, não ajuda, também não tem que atrapalhar. Aviso para a turma da humildade, se agilizem.

Vai Feder 4
George Varela faz um trabalho formidável à frente a Fundação Cultural. Mas cá entre nós, está muito mal assessorado.
O evento RAP BC que aconteceu no fim de semana, no Bairro das Nações, foi um show de horror. Teve de tudo. Menos organização por parte do responsável por cuidar do evento.
Reclamações ainda estão brotando e a história vai longe. Passa o rodo ai também, Varela.

Vou parar por aqui. O nariz já entupiu.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com