Município solicita ao Governo do Estado a ampliação de recursos para o Hospital Marieta

A ampliação de recursos para custeio dos serviços do Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen e a operacionalização do Complexo Madre Teresa foi tema de uma reunião, na tarde desta terça-feira (17), entre Município de Itajaí, Governo Estadual e direção administrativa do Marieta. O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, esteve na cidade para ouvir as reivindicações da instituição, visitou o hospital e prometeu dar atenção ao assunto.

Na reunião, a direção do hospital apresentou dados da disparidade de recursos recebidos do Estado em relação aos demais hospitais catarinenses. “Nunca houve um critério técnico para repassar o valor de custeio aos hospitais. Com a inauguração do novo complexo, o Governo do Estado tem a oportunidade de corrigir essas distorções”, pontuou o prefeito Volnei Morastoni.



Se o critério fosse proporcional para as instituições, o Marieta deveria receber cerca de R$ 2,6 milhões mensais para custeio dos leitos – hoje, o repasse estadual é de R$ 1 milhão mensal. Atualmente, o hospital possui 346 leitos credenciados pelo Sistema Único de Saúde e, com a inauguração do Complexo Madre Teresa, passará a ser o maior hospital do Estado, com 620 leitos. A operacionalização da nova estrutura também entrou na pauta de reivindicações, bem como um novo aumento de custeio para a manutenção do complexo.

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, prometeu levar o assunto adiante e acelerar a definição de critérios técnicos para distribuição dos recursos aos hospitais. O assunto deve ser tratado junto a Comissão Intergestores Bipartite (CIB), que possui uma comissão para debater o tema, inclusive com a participação do secretário de Saúde de Itajaí, Celso Luiz Dellagiustina.

Além da ampliação de recursos para o Hospital Marieta, o município também solicitou ao Estado o pagamento da dívida com Itajaí, que beira os R$ 30 milhões. “Fizemos algumas propostas para o secretário Acélio para que o Estado reduza essa dívida com o município, devido às dificuldades que temos na área da Saúde”, salienta o secretário municipal de Saúde.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com