ND: Pesquisa mostra corrida eleitoral para o governo do Estado e Presidência em Santa Catarina

Cenários para as eleições ao governo do Estado em Santa Catarina, além da preferência catarinense na corrida à Presidência da República foram levantados pelo Instituto Mapa, em pesquisa contratada pelo Grupo RIC e pela ADI (Associação dos Diários do Interior). A rejeição dos candidatos e a avaliação do atual governador também foram questionadas. Os números foram apresentados nesta quinta-feira (23) no RIC Notícias. Esta é primeira de uma série de pesquisas realizadas dentro projeto de eleições do Grupo RIC.

Pesquisa de intenção de votos dos catarinenses - Arte/ND
Pesquisa de intenção de votos dos catarinenses – Arte/ND

 

Governo do Estado

Dois cenários foram simulados para as eleições do governo do Estado catarinense. Em um deles, o senador Paulo Bauer (PSDB) lidera isolado. Na sequência estão o deputado federal Mauro Mariani (PMDB) e o deputado federal Décio Lima (PT), empatados com o mesmo percentual. Fecha a composição o deputado estadual Gelson Merisio (PSD), também em empate com os demais, dentro da margem de erro, de 3,1 pontos.

Na outra simulação, com o deputado federal Esperidião Amin (PP) e sem Merisio, Amin passa para a liderança isolada. Os demais também estão empatados na margem de erro. Lima tem a maior rejeição entre todos os nomes citados e, Merisio, a menor.

Conforme análise do Instituto Mapa, Bauer e Amin estão “calçados em recall de eleições majoritárias anteriores”. Já Mariani, Lima e Merisio são pré-candidatos ainda não estadualizados, com “percentuais aproximados entre si, mas distantes dos líderes”.

Presidência da República

Dos pré-candidatos à Presidência da República, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSC) lidera de forma isolada nos dois cenários simulados em Santa Catarina. No primeiro deles, é seguido pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Estão empatados dentro da margem de erro o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB), a ex-senadora Marina Silva (Rede) e o senador Álvaro Dias (Podemos).

No outro cenário, quando o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) substitui Lula, Marina assume a vice-liderança e Ciro supera Alckmin, mas todos continuam empatados na margem de erro, exceção a Bolsonaro. Lula tem a maior rejeição e Dias a menor.

Avaliação do governo

Uma avaliação da atual administração do Estado também foi proposta aos entrevistados. Quanto à satisfação geral com o governo de Raimundo Colombo (PSD), a maioria considera “regular”. Os conceitos positivos, somando avaliações “ótimo” e “bom” são maiores que os negativos, que agregam “péssimo” e “ruim”. Quando a pergunta é sobre a aprovação, a maioria “aprova”.

Detalhes da pesquisa

A pesquisa foi realizada pelo Instituto Mapa e contratada pelo Grupo RIC e pela ADI. Foram ouvidos 1.008 eleitores em 40 municípios de seis regiões do Estado, entre os dias 15 e 20 de novembro. A margem de erro é de 3,1 pontos percentuais e o intervalo de confiança é de 95%.

Definições a partir de agosto

Até o momento, todos os nomes apresentados são de pré-candidatos. As convenções para definir as candidaturas ocorrerão entre 20 de julho e 5 de agosto de 2018 e as chapas deverão ser inscritas até o dia 15 de agosto. Dentre os 45 dias de campanha eleitoral, a propaganda em rádio e televisão terá 35 dias. O primeiro turno das eleições será em 7 de outubro de 2018. Um eventual segundo turno será no dia 28 do mesmo mês. O eleitor votará seis vezes: para presidente, governador, deputado federal, estadual e duas vezes para senador.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com