PM realiza a maior apreensão de maconha da história de SC. Quase 8,5 toneladas da droga estavam em uma carreta.

Uma carreta com quase 8,5 toneladas de maconha foi apreendida na BR 101 em Itajaí, na noite deste sábado, dia 06. A apreensão é considerada a maior efetuada no estado de Santa Catarina. A ação dos bandidos contou com o uso de duas carretas e outros carros como “batedores”. Dois bandidos foram mortos em confronto com a polícia e outros três foram presos,

Com 8.310 quilos, esta foi a maior apreensão de maconha da história de Santa Catarina, superando a anterior, em julho deste ano em Rio do Sul, com 5.210 quilos.



Investigação

A Agência de Inteligência do 1 BPM recebeu informações dando conta de que dois homens, sendo Luan Fernandes Correa junto com Osmar de Souza Júnior, vulgo Pitão, estariam trazendo um grande carregamento de drogas para a região de SC. As informações ainda davam conta ainda que os indivíduos utilizariam para o transporte uma carreta Mbenz bitrem placas de São Francisco do Sul. A carreta estaria sendo conduzida por V.P.M.S., de 54 anos, o qual Luann costumeiramente alcunhou de “Tio”.

Tais informações foram compartilhadas com a PRF para iniciar um monitoramento dos suspeitos. Na noite deste sábado, dia 06, o caminhão foi avistado atravessando a fronteira do PR com SC, quando se iniciou o seu acompanhamento até Itajaí por equipes da PRF, ACI e AIs do 1 BPM, 8 BPM e 17 BPM.

No trajeto entre Barra Velha e Itajaí, Luann foi avistado em uma caminhonete Ford/Ecosport placas de Itajaí, funcionando como batedor do caminhão até o Posto Dalçoquio, na Rodovia Jorge Lacerda. Igualmente, o caminhão Volvo com placas de Santo Antônio das Missões/RS, conduzido por Tiago Henrique Martins, foi avistado acompanhando o caminhão conduzido por Volnei, da fronteira até a parada no Posto Dalçoquio, onde permaneceram conversando por um tempo.

Após chegarem no posto, Luann conversou com ambos os motoristas e saiu. Aproximadamente 1 hora depois, chegou no posto uma Saveiro vermelha, com placas de Itajaí. O condutor da Saveiro fez contato com os motoristas dos caminhões e saiu do posto, sendo acompanhado por Paulo no caminhão bitrem e seguiram sentido Gaspar.

Um pouco à frente, entrou formando o comboio, um Ford/Fiesta, placas MBU4495 e uma Ford/Courrier vermelha, conduzida por Luann. Todos os veículos seguiram em comboio até o final da rua Luiz Gotardi, onde o caminhão estacionou em um galpão abandonado e os demais veículos em um terreno em frente ao mesmo. Nesse momento foram acionados os PPTs do 1BPM, 25 BPM e CPT de Joinville para abordagem. No local estavam ainda outros indivíduos, possivelmente aguardando para descarregar a droga.

No momento da abordagem, Paulo estava ainda dentro do caminhão, Luann conseguiu fugir e diversos outros meliantes se evadiram para área de mata.
As equipes Táticas fizeram uma varredura no local, sendo que a Gu da CPT se deparou com dois bandidos armados que reagiram atirando contra os policiais. Os policiais revidaram matando os dois criminosos que ainda não foram identificados.

Durante buscas nas carretas, sob uma carga de milho, foram localizados 359 fardos de tabletes de maconha, pesando aproximadamente  8,5 ton. Dentro do galpão, ainda foi localizado uma Fiorino.

Uma equipe de inteligência foi até a residência de Luann, onde encontrou sua esposa Joice Dalvana Moraes Correa. Em busca na residência, foi encontrado no local um revólver Taurus calibre .38 e 15 munições. Todo o material apreendido e os envolvidos foram conduzidos à CPP para providências.

As armas utilizadas pelos bandidos que morreram no confronto foram apreendidas pelo IGP e entregues pelo Plantão da Polícia Civil a PM para que procedesse com a formalização da apreensão no BO. Ainda de acordo com a polícia, a maconha tinha origem no Paraguai.

 

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.