Polícia Civil realiza quarta fase da Operação Woodstock Condá.

A Polícia Civil de Chapecó, no Oeste catarinense, por meio da Divisão de Investigação Criminal (DIC), realiza nesta quarta-feira a 4ª fase da Operação Woodstock Condá. A operação, que teve a primeira fase em maio deste ano, busca combater uma rede de venda de drogas sintéticas.

Conforme o delegado Rodrigo Moura, até as 10h, quatro pessoas foram presas em flagrante e duas conduzidas para a delegacia por estarem na posse de drogas e assinaram Termo Circustanciado (TC).



Também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão na região Central da cidade e no interior. Os trabalhos ainda estão em andamento, segundo a polícia.

O delegado Rodrigo Moura falou sobre o êxito da operação neste ano. “Nós já temos diversos mandados de prisão e de busca e apreensão cumpridos ao longo dessa operação, que iniciou no dia 10 de maio de 2018. Até o momento nós temos 52 mandados de busca e apreensão cumpridos e 22 pessoas presas”, explicou.

Primeira fase

A investigação começou em 4 de abril, quando foi descoberto um mercado de drogas sintéticas durante outra operação.

Em 10 de maio, a Polícia Civil cumpriu 22 mandados de busca e apreensão e prendeu dez pessoas em Chapecó. Ao todo, participaram do cumprimento cerca de 100 policiais civis.

Dos presos, nove pessoas tinha mandado expedido, homens entre 18 e 30 anos. Uma mulher foi detida em flagrante.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.