Previsão de frio intensifica trabalho das equipes de Resgate Social na região

Em Balneário Camboriú, 46 pessoas em situação de rua foram abordadas pela equipe do Resgate Social, 24 aceitaram ir para a Casa de Passagem.

Equipes do resgate social de Balneário Camboriú e Itajaí, montaram uma força tarefa para atender e acolher pessoas em situação de risco.
Com a previsão confirmada de frio intenso nestes dias, as equipes montaram plantões onde foram encaminhados e atendidos dezenas de pessoas essa madrugada.

Em Balneário Camboriú, o secretário de Inclusão Social do município, Luiz Maraschin, relata que estas operações especiais terão continuidade enquanto perdurarem as baixas temperaturas. “Aconselha-se a não fazer doações de alimentos, cobertores, colchões. Pois isso coopera para que as pessoas continuem onde estão, se negando a receber assistência”, disse o secretário.
Na madrugada dessa terça feira(18), foram atendidos, ao todo, 46 pessoas. 24 aceitaram ajuda e foram encaminhados para a casa de passagem. Outras 22 recusaram auxilio, onde então, assinaram documento declarando tal atitude.

Itajaí

O trabalho da Abordagem Social, da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), se intensifica para que a população de rua não sofra com as baixas temperaturas.

Uma das ações foi a mudança da Casa de Apoio Social para um novo local, que agora abriga até 36 pessoas. A Abordagem Social trabalha das 06h às 12h30 diariamente, prestando atendimento à população de rua.

Após uma entrevista, a assistente social encaminha o cidadão para a Casa de Apoio Social, para comunidades terapêuticas ou para outros locais. “Nem todos que são abordados necessariamente são acolhidos na Casa. Alguns conseguem retornar para suas famílias ou então para suas cidades de origem”, explicou a Secretária de Desenvolvimento Social, Neusa Girardi.

Além da Abordagem Social, a Defesa Civil, em parceria com a Secretaria de Segurança e o Projeto VIDAS da Secretaria de Habitação, também realizará um mapeamento de pessoas em situação de rua ou que moram em invasões durante a noite dessa segunda-feira (17).

O objetivo também é encaminhar para atendimento na Sedes. “Nós também enviamos colchões e kit de cobertas para acolhimento dessas pessoas.”, completou Carmo Dias, coordenador da Defesa Civil.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com