Professores que deixaram legado em Camboriú dão nome a unidades escolares

Todos nós temos lembranças queridas de algum professor – da atenção, da maneira de ensinar, do carinho com os alunos. Alguns desses profissionais que atuaram em Camboriú, além de marcarem a vida de muitos alunos, são nomes conhecidos de toda a população, porque foram homenageados em escolas e centros de educação infantil (CEIs).

São 13 unidades escolares da rede municipal que receberam nomes de professores em sua fundação: CEI Profª Alcimar de Souza Vieira, CEI Profª Otília Santos da Silva, CEI Professor Orlando Souza Filho, EBM Profº Artur Sichmann, EBM Professora Ivone Teresinha Garcia, GEM Profº Joaquim Magalhães, EBM Anita Bernardes Ganancini, EBM Clotilde Ramos Chaves, CEM Tânia Regina Garcia, EBM Abalor Américo Madeira, EBM Lucinira Melo Rebelo, GEM Marlene Pereira Zuchi e Pré Mariza Galdine.
Para marcar o Dia do Professor, comemorado em 15 de outubro, lembramos um pouco da história de alguns dos grandes educadores que deram nomes para unidades escolares, como forma de homenagear a todos os professores de Camboriú.
Lucinira Melo Rebelo
Lucinira Melo Rebelo nasceu em 1937, em Camboriú. A patronesse se formou na Escola Carlos Renaux, de Brusque, em 1961, mas antes disso já exercia a profissão. Em 1966, assumiu uma classe primária na escola José Arantes e, em menos de um ano, tornou-se orientadora das atividades complementares na unidade de ensino. De 1971 à 1974, Lucinira foi professora do Movimento Brasileiro de Alfabetização (Mobral) e, em 1982, após alguns aperfeiçoamentos e reciclagens, a camboriuense encerrou sua carreira por conta da aposentadoria. A professora faleceu em 1991.
Ivone Teresinha Garcia 
Ivone Teresinha Garcia nasceu em 1935, na localidade de Morretes, também em Camboriú. Cursou o Normal Regional da escola José Arantes, onde iniciou a carreira de magistério. Após se formar como normalista em Itajaí, prestou concurso público, foi aprovada e assumiu o cargo de professora efetiva no José Arantes. Lá, lecionava de 1ª a 4ª série pela manhã e matemática durante a tarde para alunos da 5ª à 8ª série. Em 1969, fez aperfeiçoamento profissional no Instituto de Educação, em Florianópolis. Nos nove anos seguintes, se especializou em outras áreas como Didática Pedagógica e Pedagogia. A aposentadoria veio em 1985, devido ao seu estado de saúde. Ivone Teresinha Garcia faleceu em 1993.
Orlando Souza Filho
Orlando Souza Filho nasceu no ano de 1965, no bairro Areias, em Camboriú. A carreira iniciou em 1989, quando foi professor de Educação Física na escola do Braço. De 1994 a 2007, foi docente na escola Clotilde Ramos Chaves. O patrono licenciou-se em Pedagogia em 2006, na faculdade Avantis. Orlando foi diretor duas vezes: a primeira em 2007, no Clotilde Ramos Chaves, e a segunda em 2008, na escola Marlene Pereira Zucki. Coordenou o Centro Municipal de Educação de Jovens e Adultos (CEMJA) em 2013. O senhor também trabalhou em unidades de ensino estaduais. Orlando faleceu em 2015.
Marlene Pereira Zuchi 
Marlene Pereira Zuchi nasceu em 1941 e dedicou 27 anos de sua vida como professora da 1ª a 4ª série. Além de docente, foi ministra de eucaristia, catequista e integrante da Pastoral da Saúde.
Artur Sichmann
Artur Sichmann nasceu 1903, em Joinville. Graduou-se Bacharel em Ciências e Letras em 1929. Já formado, serviu ao Exército Brasileiro no 1º Batalhão de Artilharia Montada do Rio de Janeiro. Lá, o patrono se dedicou a alfabetização de recrutas e aos esportes. Em Camboriú, começou carreira em 1954 quando assumiu o cargo de inspetor escolar efetivo na 47ª Circunscrição Escolar – que contemplava municípios desde Balneário Camboriú até Porto Belo. Artur lecionou em várias escolas, apesar das dificuldades que encontrou pelo caminho. Antes de morrer, em 2000, aos 98 anos, garantiu que se pudesse escolher uma profissão a seguir, voltaria a ser professor. “É a melhor profissão do mundo”, destacou.
Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com