Revitalização da Rodovia Jorge Lacerda terá trechos de duplicação, vias marginais e elevação da pista

O trecho da SC-412, a rodovia Jorge Lacerda, em que Suzi Danielli da Silva mora desde criança e hoje mantém um pet shop convive com um intenso fluxo de carros e também de caminhões. A moradora de 32 anos conta que o número de acidentes e atropelamentos já fez a comunidade do bairro Poço Grande, em Gaspar, organizar até abaixo-assinado pedindo mais segurança.

O trajeto está incluído nos 25,4 quilômetros da via que serão revitalizados pelo governo do Estado. Detalhes da obra, que teve a ordem de serviço assinada há mais de um mês, mas somente agora se aproxima do início, foram apresentados na tarde de ontem em uma reunião na prefeitura de Gaspar.

A empresa Almeida & Filho Terraplanagem, do Rio de Janeiro (RJ), que venceu a licitação, terá 540 dias para concluir os trabalhos. Ela já se instalou no canteiro de obras, o mesmo usado pela empresa que construiu a Ponte de Ilhota. Marcações às margens da via foram feitas e na próxima semana a empresa pode começar obras de drenagem e terraplanagem, principalmente no trecho de Itajaí.

As intervenções na pista, porém, só devem ocorrer a partir do dia 14. Elas começarão com a fresagem do asfalto e com a colocação de uma nova camada, partindo do trecho em frente à Ponte do Vale, em Gaspar, e seguindo em direção ao Litoral. Para o serviço ser efetuado, o trânsito na rodovia deverá ser desviado para o acostamento ou submetido ao sistema siga e pare. Não estão previstas interdições totais da rodovia. Outras soluções viárias como o Anel de Contorno também foram novamente pouco abordadas pelas lideranças presentes.

Cristiano Novaes, 32 anos, vai a cidades do Litoral como Penha e Piçarras a trabalho quase toda semana. A escolha costuma ser a BR-470 pela proximidade, mas quando o caminho é feito pela rodovia Jorge Lacerda,os buracos que se abrem até no asfalto recém-consertado surpreendem a tal ponto que ele tem dúvidas se a revitalização vai resolver.

– Como o fluxo é muito pesado, acredito que em pouco tempo a pista já volte a estar deteriorada. Tudo vai depender da qualidade da obra que fizerem – instiga.

O trecho em frente à casa de Suzi, entre os Kms 22 e 23,7, próximo à empresa Bunge, terá, além da nova pavimentação que será aplicada em toda a rodovia, duas faixas marginais para melhorar o fluxo de carros e caminhões (veja mais ao lado). Informada sobre a revitalização agora prestes a sair do papel, a moradora demonstra uma esperança de que a melhoria possa trazer mais segurança e tranquilidade aos moradores.

– Acho que com marginais pode pelo menos aliviar e organizar a situação. Esperamos que ajude. Mas se vai melhorar mesmo, só Deus sabe – pondera.

Foto: Lucas Correia / Agência RBS

Kms 0 a 1,8: duplicação
A revitalização da rodovia Jorge Lacerda prevê uma nova pavimentação em 25,4 quilômetros da rodovia entre a BR-101 e a Ponte do Vale, em Gaspar. Mas três pontos da rodovia terão intervenções mais complexas. O primeiro deles é no trecho entre os Kms 0 e 1,8, na reta que dá acesso ao trevo da BR-101, em Itajaí. Neste ponto, a pista será duplicada e terá uma mureta separando os fluxos e duas rotatórias, uma próxima ao trevo e a outra no lado oposto, para permitir que motoristas façam o retorno. Próximo ao acesso aos loteamentos Portal I e II a rodovia será elevada para que por baixo haja uma passagem de pedestres. Neste trecho da rodovia passam em média 45 mil veículos por dia. A intenção é melhorar o fluxo de carros e caminhões na região, onde há várias empresas de logística.

Kms 3,8 a 5,5: elevação
O segundo ponto de maior intervenção será no trecho entre os Kms 3,8 e 5,5, próximo a uma distribuidora de gás e ao trevo de acesso ao bairro São Roque, em Itajaí. Neste local, a altura da pista será elevada com pedras para que a via não seja atingida por alagamentos.

Kms 22 a 23,7: marginais
Por fim, entre os Kms 22 e 23,7, no trecho entre a empresa Bunge e o Auto Posto Testoni, haverá duas rotatórias, vias marginais e calçadas para tentar organizar o fluxo de caminhões, carros e pedestres que é intenso no local. Marcações nas laterais da rodovia já foram feitas nos últimos dias. Em todos esses pontos a promessa é de que o pavimento terá cinco centímetros de asfalto convencional e mais cinco de asfalto-borracha, considerado mais resistente. O motivo é o fluxo pesado que a rodovia recebe.

Demais pontos, exceto Centro de Ilhota: asfalto novo
Nos demais pontos, a obra prevê apenas a nova pavimentação, além de ações de drenagem e contenção nos pontos em que forem necessários. Haverá também, além das quatro rótulas, três interseções de acesso ao Loteamento Santa Regina, ao bairro São Roque, em Itajaí, e à Rua Pedro Schmitt Júnior, em Gaspar. No trecho de Ilhota, porém, entre os Kms 12,2 e 14,1, não haverá revitalização porque o trecho da rodovia foi municipalizado e é de responsabilidade da prefeitura.

 

Fonte: ClicRBS

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com