Secretaria da Pessoa Idosa celebra o Dia Internacional da Mulher

Motivação e felicidade foram as palavras centrais no evento que a Secretaria da Pessoa Idosa (SPI) preparou para celebrar o Dia Internacional da Mulher na tarde desta quinta-feira (08). Cerca de 300 mulheres, frequentadoras das oficinas da SPI, participaram da atividade, que além de contar com a palestra do parapsicólogo clínico, Geninho Goes, “Motivação para viver bem”, teve sessões de embelezamento, coquetel e sorteio de brindes.

O prefeito Fabrício Oliveira acompanhou a programação e elogiou o trabalho feito na Secretaria. “Vocês mulheres têm minha admiração pela força e sabedoria, que faz de vocês tão especiais. A Secretaria da Pessoa Idosa, que acolhe vocês diariamente com tanto carinho, com uma variedade tão grande de cursos e oficinas é a prova do respeito que temos pela terceira idade”, disse.



Já no início da palestra, Goes perguntou às mulheres: Quem está apaixonada? E continuou a conversa dizendo que um dos segredos para ser feliz é viver de forma apaixonada.

“Mesmo que não tenha idade para ser feliz, uma das melhores idades para isso é a Melhor Idade. É na infância e depois dos 50 anos que somos mais felizes. Um dos motivos é que, depois dos 50, somos livres para colocarmos a roupa que quisermos, dos julgamentos, não precisamos dar satisfação”, disse Goes, que palestra sobre felicidade há mais de 20 anos.

Ilda Rodrigues, 82 anos, estava bem feliz. Tanto é que aceitou ser maquiada logo que chegou ao evento. É que Ilda perdeu a conta de quando usou batom pela última vez. Ela nunca tinha passado blush antes no rosto. “Batom eu passava quando era mais nova. Aqui, eu vi as pessoas se maquiando, achei que elas ficaram tão bonitas, então eu quis me maquiar também”, contou Ilda.

Presidente da Associação Amigos da Maior Idade (AMAI), Antoninha Laídes Fritz, 68, também estava animada. “O Dia da Mulher é todo dia. Mas essa homenagem especial no dia 8 de março significa o reconhecimento da mulher como símbolo de amor, paz e carinho. Mas acho que as mulheres têm muito o que conquistar ainda, os mesmos direitos dos homens, como oferta de trabalho e salário”, comentou.

Jeane Schmdt, 61, frequenta as atividades da secretaria há dois anos, participando de passeios, aula de informática e retro dance, entre outras. “A SPI nos propicia qualidade de vida. O segredo é a alegria contagiante que existe nesse lugar”, opinou.

Um dos objetivos da SPI é mostrar que, a partir dos 60 anos, as pessoas têm um longo caminho na vida. A SPI oferece 82 oficinas nos polos Nações, Centro e Barra. “Você pode escolher viver relembrando um passado que não existe mais, reclamar e se isolar ou escolher um caminho em que você vai se relacionar, aprender e evoluir. Hoje, o tempo da fase de ser idoso é o maior da vida em razão do aumento da expectativa de vida. Então, você tem que criar um novo projeto de vida e esse projeto passa pela felicidade”, ressaltou a secretária da Pessoa Idosa, Christina Barichello.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.