Secretaria de Saúde de Itajaí descarta surto de meningite.

O Município de Itajaí, por meio da Secretaria Municipal de Saúde e do Departamento Vigilância Epidemiológica, esclarece que não há surto de meningite bacteriana na cidade, até o momento. Segundo a Diretoria de Vigilância Epidemiológica Estadual (DIVE), Santa Catarina está numa época endêmica da doença assim como outras regiões do país. Apesar disso, todos os profissionais de saúde do município estão atentos aos sintomas da meningite e preparados para oferecer o tratamento adequado, bem como orientações à população.

Em relação aos casos registrados recentemente em Itajaí, a Secretaria informa que foi notificada pelo Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, na quinta-feira (24), que um paciente de 22 anos foi internado com suspeita de meningite bacteriana – doença que acabou se confirmando. Foram feitos todos os procedimentos necessários, porém o jovem morreu na tarde de sexta-feira (25) devido à gravidade e letalidade da doença. A Vigilância Epidemiológica acompanhou o caso, dando suporte e orientações à família.

Conforme a Vigilância Epidemiológica de Itajaí, foram registrados 55 casos de meningite até o momento em 2017 (incluindo meningites virais, bacterianas, fúngicas, etc). Tratam-se, porém, de casos isolados que não tem relação entre si, não caracterizando surto da doença. Todos os contatos íntimos dos pacientes diagnosticados com meningite bacteriana neste ano foram medicados, de acordo com as recomendações do Ministério da Saúde. Essa medicação é feita nos casos de contato íntimo e prolongado. Estima-se que são necessárias quatro horas diárias nos cinco a sete dias anteriores ao diagnóstico.

É importante ressaltar ainda que os hospitais da cidade (Marieta e Pequeno Anjo) são referência para a região da Amfri nos casos de meningite. Neste mês, por exemplo, houveram outras duas mortes por meningite bacteriana, sendo uma paciente de Navegantes e um paciente de Balneário Piçarras, também sem relação entre si. Houve ainda mais uma internação pela doença de paciente de Camboriú, que passa bem.

Saiba mais sobre a meningite

A meningite é um processo inflamatório das meninges, membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal. Pode ser causada por diversos agentes infecciosos, como bactérias, vírus, parasitas e fungos, ou, ainda, por processos não infecciosos. Trata-se de uma doença grave, de evolução rápida, cujo prognóstico depende do diagnóstico precoce e do início imediato de tratamento adequado.

Para prevenir a doença, a Secretaria de Saúde de Itajaí orienta sobre a importância de fazer a vacinação contra meningite, disponível na rede pública, para crianças de até um ano e adolescentes de 12 e 13 anos (Pentavalente, BCG e Meningocócica C). Também reforça os cuidados preventivos com a doença: manter todos os ambientes arejados e bem ventilados, principalmente salas de aula, locais de trabalho e transporte coletivo; lavar as mãos frequentemente com água e sabão ou usar álcool gel; manter higiene rigorosa com utensílios domésticos; evitar transitar com crianças em ambientes fechados e mal ventilados.

Além disso, é importante que a população fique atenta aos sintomas da meningite, que são febre alta, dores de cabeça, vômito, rigidez na nuca e dificuldade de abaixar a cabeça. Em crianças menores de um ano, os sintomas podem incluir ainda moleira inchada, choro agudo, irritabilidade e recusa de alimentos. Ao perceber qualquer um desses sinais, é preciso procurar imediatamente a unidade de saúde mais próxima para atendimento. Quanto mais cedo a doença for diagnosticada e tratada maiores são as chances de cura.

Mais informações sobre a doença, tanto para profissionais de saúde quanto para a população, estão disponíveis em: http://saude.itajai.sc.gov.br/d/64.

_____________________________________
Informações adicionais:
Secretaria de Saúde de Itajaí
Departamento de Vigilância Epidemiológica
(47) 3249-5500 ou 3249-5552

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com