Teatro Municipal Bruno Nitz recebe 2º Facine BC na próxima semana

O Teatro Municipal Bruno Nitz vai receber o 2º Facine BC no dia 07 de agosto. Das 19h às 21h, será realizado o workshop “Cinema na Educação”, voltado para docentes. Quem desejar participar do workshop deve fazer a inscrição, gratuitamente, no link https://goo.gl/pjhZuP. 

O objetivo do Facine BC é possibilitar um espaço democrático e inclusivo para que produtores de conteúdo audiovisual, alunos, docentes e público em geral possam vivenciar o cinema e dialogar sobre ele com base em exibições de filmes, documentários, oficinas e workshop.



O evento é dividido em três etapas. O workshop do dia 07 é uma delas. A oficina será ministrada por Juliana Costa, mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com pesquisa em Cinema e Educação, e Angelene Lazzareti, doutoranda em Artes Cênicas pela UFRGS e mestre em Artes Cênicas pela mesma universidade, além de ser formada em Artes pela Universidade Regional de Blumenau (FURB). Elas vão abordar a importância da alfabetização audiovisual e mostrar formas de aplicação da Lei 13006/14, que obriga a exibição de produções audiovisuais nacionais nas escolas.

A segunda etapa do evento será a oficina “Cine Cidadão”, em setembro e outubro, voltada a estudantes entre 14 e 16 anos de idade. A oficina apresentará, no SESC, toda a produção de um filme, desde o processo criativo até a finalização. A terceira e última etapa será a “Mostra Facine BC”, em novembro, com exibição de filmes e documentários de produtores da região e também dos curtas que serão produzidos nas oficinas anteriores. As inscrições para as duas últimas etapas também são gratuitas e podem ser feitas por meio da página da rede social do projeto https://www.facebook.com/facinebc/.

O Facine BC é organizado pela fotógrafa e produtora audiovisual Dagma Castro, com apoio da Fundação Cultural de Balneário Camboriú, por meio do edital de apoio a eventos. O SESC/BC, contabilidade Conjel e o Programa de Alfabetização Audiovisual também são apoiadores.

“Hoje com uma câmera digital ou um smartphone e um computador são feitas coisas lindas. Talentos estão nascendo o tempo todo. O que está faltando é espaço para se exibir – além da internet – e provocar discussões com o público”, explica a organizadora do evento, Dagma Castro.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.