Tragédia em Itajaí. Bebê de sete meses morre asfixiado no carrinho que dormia.

O Bairro Cidade Nova, em Itajaí, foi palco de uma tragédia na madrugada de sexta-feira. Um bebê de apenas sete meses escorregou do carrinho onde estava. Ele ficou pendurado pela cabeça e acabou morrendo asfixiado. Os pais, o barbeiro J.V.M.F e a mãe Y.S.B, os dois de 19 anos, dormiam quando a tragédia aconteceu.

O acidente só foi percebido por volta das oito da manhã, quando eles acordaram e encontraram o pequeno Lorenzo pendurado no carrinho do bebê. Desesperados, chamaram a madrinha que ajudou a tirar a criança e acionou os bombeiros.



Uma ambulância chegou rápido ao Cidade Nova, mas já era tarde demais. “Chegando lá, a guarnição se deparou com uma criança que aparentemente já estava morta há bastante tempo”, contou o tenente Gustavo Cardoso, do corpo de Bombeiros Militar.

Pelo que a mãe contou às autoridades, o pequeno Lorenzo costumava dormir no meio do casal. Na madrugada de ontem, no entanto, ela e o marido resolveram colocá-lo para dormir no carrinho de bebê.
Policiais militares e peritos do instituto Geral de Perícias também estiveram na casa. Pras autoridades, não há dúvidas de que se tratou de um trágico acidente. “Era uma criança bem cuidada, grande. Estava com todas as vacinas em dia e inclusive os pais iriam hoje (ontem) para são Paulo para a casa dos avós maternos”, contou a conselheira tutelar Anadir Schneider.

O corpo foi levado ao instituto Médico Legal (IML) e ontem à tarde liberado para a família. O velório está sendo numa das capelas mortuárias do cemitério da Fazenda.
Até ontem à noitinha, o enterro dependia de procedimentos burocráticos com o cartório. A previsão, segundo o pessoal do conselho Tutelar, que dá apoio à família, é que aconteça entre 9h e 10 da manhã.

Carrinho não é berço

O carrinho de bebê em que o pequeno Lorenzo morreu é um AT6, da fábrica Burigotto e é destinado a crianças recém-nascidas até 15 quilos, conforme as especificações do fabricante. Em nenhum momento, o fabricante se refere ao carrinho como berço.

Por isso, a orientação dos bombeiros é que os bebês não fiquem por longo tempo dormindo nesse tipo de carrinho. “Para deixar os bebês, existem berços apropriados. Se por ventura houver necessidade de dormir nesse tipo carrinho, que permaneça um adulto sempre vigiando, porque é uma fase da criança em que ela se mexe bastante. Ela realmente cai desse tipo de carrinho”, alerta o cabo bombeiro Eduardo, que estava na equipe que atendeu o acidente com o pequeno Lorenzo.

 

Fonte: Diarinho

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com