UPA do CIS atendeu mais de 83 mil pacientes em seis meses de funcionamento

A Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24 horas do Centro Integrado de Saúde (CIS) de Itajaí registrou mais de 83 mil atendimentos adultos e pediátricos nos últimos seis meses. São quase 500 atendimentos diários na unidade e 15.772 exames de raio-x feitos até fevereiro. A UPA também é referência no Estado em estrutura física, com mais de dois mil metros quadrados, modernos equipamentos, farmácia central, sistema de prontuário eletrônico e atendimento.

Uma das ferramentas que auxilia os cerca de 60 profissionais de saúde que atuam na UPA do CIS diariamente é o moderno sistema de atendimento G-HOSP, que registra todos os procedimentos realizados pelo paciente desde o momento em que ele entra na unidade. Os benefícios desse sistema também começaram a ser implantados, na semana passada, na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cordeiros, que passará a ter um controle mais eficiente, com qualidade, organização e agilidade nos atendimentos.



“O paciente chega na UPA, faz o atendimento na recepção, é chamado na classificação de risco, na qual há uma escuta profissional pelos enfermeiros, e são eles que fazem a classificação conforme a gravidade dos pacientes. Após essa classificação, os pacientes são atendidos no consultório pelo médico de acordo com o grau de gravidade. Em seguida, eles recebem a medicação na própria UPA ou retiram na farmácia para fazer o tratamento em casa”, comenta a coordenadora da UPA CIS, Potira Fabris.

Totalmente integrado, o sistema instalado na UPA apresenta ainda o histórico completo do paciente e agiliza o atendimento médico. Os exames laboratoriais, raios-x ou eletrocardiogramas realizados na unidade também podem ser consultados on-line pela equipe técnica, bem como a disponibilidade de medicamentos na farmácia, garantindo um atendimento mais preciso e de qualidade.

“O sistema permite ao médico visualizar se temos os medicamentos receitados em estoque e, quando ele faz a prescrição, já conseguimos deixar tudo separado aqui na farmácia para agilizar o atendimento ao paciente. O sistema possibilita controle de lote e validade por código de barras, facilitando muito o serviço e diminuindo o desperdício. Sabemos ainda para qual paciente aqueles materiais estão saindo, podendo fazer um bom planejamento e reposição dos medicamentos”, explica a farmacêutica da UPA CIS, Elisângela Paula dos Santos.

Outra vantagem do sistema é a segurança no armazenamento de dados, permitindo a geração relatórios para a gestão municipal e um melhor monitoramento do funcionamento da unidade. “A nossa UPA CIS é totalmente custeada com recurso próprio. A gente tem buscado junto ao Ministério da Saúde o credenciamento para ter uma ajuda de custo. A UPA é um dos maiores complexos do Brasil, além de ser referência estadual em estrutura física, em profissionais, em materiais, em prontuário eletrônico, no sistema G-HOPS, na organização da farmácia e no atendimento”, afirma a enfermeira do Planejamento da Secretaria de Saúde de Itajaí, Mirela Corrêa.

error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.