Vamos vender papel – Coluna “Ao meu ver”, por Gian Del Sent

O dia amanheceu polêmico no meio político da “Menina dos olhos” do Atlântico Sul.
A capa do Diarinho estampa uma possível investigação por parte do MP, que teria cancelado o edital de contratação de uma empresa de consultoria pela Prefeitura de Balneário Camboriú.
A imagem da fachada da prefeitura, que ocupa lugar de destaque na primeira página, traz um “escândalo” como manchete principal. Típico. E, como de costume, polêmico.

Informado
Eu fui atrás de informações sobre essa contratação no mesmo dia em que o edital foi lançado. Fontes informaram que antes mesmo do meio dia, o MP, na pessoa do promotor Jean, já teria pedido explicações sobre a dispensa de licitação. Algo corriqueiro por parte do MP.
Ocasião na qual, teria sido esclarecidas todas as dúvidas do promotor quanto a contratação.

Padrão
O procedimento adotado pelo MP é padrão. Não trata-se de uma investigação propriamente dita, mas de a abertura de um procedimento para averiguar as coisas. Isso tem que ser feito, no papel, registrado. Não é só ligar para a prefeitura e dizer: – “Me explica”.

MP é cliente
Entre outros órgãos públicos, o Ministério Público Federal também é cliente da empresa Falconi.
A empresa foi contratada pelo MP-RS, e a modalidade, bem como o edital de dispensa num todo, foram feitos nos mesmos moldes em que a Falconi foi contratada pelo MP nas terras gaudérias.

Distorções
Tive acesso ao questionário que o Diarinho fez ao prefeito antes de elaborar a matéria. E é clara a distorção e a entonação polêmica que foi dada ao fato.
Além do fato ter acontecido faz duas semanas, o cancelamento não se deu por conta do pedido de explicações do Promotor Jean. O cancelamento aconteceu bem depois da prefeitura ter esclarecido todos os questionamentos por parte do MP.
O cancelamento se deu apenas para fazer algumas modificações no edital. Alguns erros passaram e, inclusive, ferveu o caldo no alto da Dinamarca por conta disso.
Assim que resolvido, o edital será lançado novamente.

Vender Papel
Não é de hoje e vai perdurar por muito tempo a linha editorial do Diarinho. Faz parte, é da cultura do Jornal que, embora hoje esteja mais controlado nas palavras, já foi estopim para grandes fervos na região. Tudo não passa de estratégia para vender papel. Com maldade.

ITBI
Outro assunto que veio a tona ontem (13) através de um áudio com a voz de locutor AM do ex-galã da Câmara de BC, Claudir Maciel, foi a mudança no ITBI.
Claudir faz críticas a mudança na cobrança, mas pelo jeito não leu o projeto.
Eu, particularmente, também não li. Afinal, estou desde ontem tentando acessar o site da Câmara de Vereadores mas continua fora do ar.

Não é bem assim
Conversando com uma pessoa da prefeitura que está bem por dentro do projeto, fui informado que Claudir falou besteira. Que a mudança não acarretará aumento de impostos, mas apenas uma adequação a lei federal que trata do assunto.
Fui informado também, que houve ontem mesmo uma reunião com o presidente do SINDUSCON, Nelson Nitz e vários outros representantes de diversas entidades ligadas á construção civil e corretores de imóveis. Tudo para explicar como realmente vai ser e desmentir boatos.
O projeto, que vai a votação em sessão extraordinária hoje (14), parece já ter maioria na câmara.

Antecipa
Uma nota explicativa seria lançada na sexta-feira (15), assinada por todas as entidades juntamente com a prefeitura.
O intuito da nota é explicar certinho como será e tranquilizar os corretores que, através do boato, veem o projeto como o fim da atividade.
Pelo andar da carruagem, essa nota vai sair um pouco antes do previsto.

Playground
Quem anda se divertindo com essa história toda é a oposição. Tanto no caso da consultoria, quanto no caso do ITBI, a oposição deita e rola.
Sempre acontece, pegam um fato, isolam alguns detalhes e batem distorcendo o real sentido do fato.
Teve até vereador fazendo vídeo. Creio que ele teve o mesmo problema que eu em não conseguir ter acesso ao projeto para ler e foi no embalo do Claudir.

Vai dormir no Sofá
Claudir, que é o digníssimo esposo da Secretária da Pessoa Idosa, Christina “Competente” Barrichello, vai ter dificuldades em dormir nas próximas noites.
Afinal, com a altura dele, dormir no sofá não é algo legal.
Menos legal ainda, é criar pandemia em cima de um boato envolvendo o Patrão da esposa.

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com