Vídeo: Filhote de Baleia encalha em praia de SC

Um filhote de baleia foi desencalhado com ajuda da comunidade na Armação do Pântano do Sul, em Florianópolis, na tarde deste domingo (5).

O animal já estava na praia desde esta manhã e não conseguia retornar ao mar sozinho. Por volta das 16h, já não era mais possível ver o filhote da praia.



Ainda não há informações sobre a espécie da baleia. Morador da Armação, André Machado foi uma das pessoas que ajudou a colocar o animal no mar novamente.

O filhote estava na beira durante toda a manhã, mas com a mudança da maré, acabou encalhado na areia. “Ele parecia arranhado, mas acho que foi devido às conchas”, contou André. Depois de ser recolocada no mar, o filhote, que pode ser da espécie Franca, não foi mais visto.

Confira o Vídeo

A jornalista Maristela Amorim interrompeu o passeio de bicicleta e registrou a luta dos moradores para devolver a baleia ao mar. “Estava todo mundo apavorado, tentando ajudar”, relatou Maristela.  A Associação R3 Animal, que participa do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), foi acionada no início da tarde, mas a baleia já havia sido devolvida ao mar quando a equipe de monitores chegou ao local.  Nesta segunda-feira (6), a equipe retornará ao local para verificar se o animal irá encalhar novamente ou não.

Na Praia dos Ingleses, a baleia juvenil da espécie baleia-de-Bryde que apareceu morta tinha sete metros de comprimento. Uma equipe de biólogas e veterinárias da Associação R3 Animal isolou a área. Uma necropsia do animal foi realizada no local para tentar identificar a causa da morte.

A Baleia-de-Bryde é uma espécie que habita águas tropicais e subtropicais de todos os oceanos, tanto em áreas costeiras como oceânicas. Apresenta um corpo longo e estreito e uma pequena nadadeira dorsal. Em dezembro do ano passado, uma baleia da mesma espécie encalhou viva em Paulo Lopes, entre a Praia da Gamboa e a Guarda do Embaú.

Naquela ocasião, equipes da Associação R3 Animal, Instituto Australis/Projeto Baleia Franca e da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina) conseguiram desencalhar o animal com sucesso, com o auxílio do Corpo de Bombeiros de Palhoça, da Polícia Militar Ambiental e uma traineira de pesca que navegava próximo ao local. Se você encontrar um mamífero, tartaruga ou ave marinha morta ou debilitada, ligue 0800 642 3341.

O Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural no Polo Pré-Sal da Bacia de Santos, conduzido pelo Ibama. Esse projeto tem como objetivo avaliar os possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e do atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos animais encontrados mortos.

WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com