400 ex-funcionários da Criciúma Construções recebem pagamentos atrasados

Com o andamento do Plano de Recuperação Judicial da Criciúma Construções, aprovado no último dia 8 de dezembro pelos credores da empresa, as primeiras medidas já começam a ser tomadas. Pelo menos 400 ex-funcionários da construtora, demitidos em outubro de 2014 e que ainda não haviam recebido o acerto, começaram a receber os cheques essa semana. Cerca de R$ 5,5 milhões estão garantidos para pagar 70% da dívida e o restante, equivalente a R$ 3 milhões, será quitado em até 12 meses.

O juiz Pedro Aujor, da Vara da Fazenda de Criciúma, entregou um cheque de maneira simbólica ao presidente do Sindicato dos Trabalhadores Ceramistas, do Fibrocimento e da Construção Civil, Itaci de Sá. Ele destaca que o pagamento restabelece o direto dos trabalhadores, demonstra a força do sindicato e ressalta o trabalho da assessoria jurídica, que atuou junto ao administrador judicial da empresa, Agenor Daufenbach, e do gestor Zanoni Elias.

Em 31 de outubro de 2014, os funcionários assinaram as rescisões para garantir a liberação do FGTS e seguro-desemprego, já que a empresa realizou uma demissão em massa. Dois anos depois, os ex-funcionários começam a receber os valores devidos, dentro do previsto no Plano de Recuperação.

Comente Abaixo