Ação da GM de Balneário Camboriú repercute nacionalmente

A Prefeitura de Balneário Camboriú determinou a abertura de um processo administrativo para apurar a ação violenta de um guarda municipal, que feriu uma pessoa com tiros de bala de borracha durante atendimento de denúncia em uma casa noturna da cidade. O assunto repercutiu nas redes sociais e foi pauta de jornais nacionais neste domingo (06) e segunda-feira (07).

Em vídeo divulgado nas redes sociais, é possível ver um guarda municipal ameaçando pessoas de prisão. Uma mulher que criticava e filmava a ação levou um tapa no rosto. O guarda também empurra uma pessoa com sua arma e, em seguida, são efetuados mais disparos.

A confusão aconteceu dentro de uma casa noturna na noite de sexta-feira (4), mas só veio a público na noite de sábado(05), após o vídeo ser publicado pela imprensa local.

Wellington Nascimento da Silva, sócio do estabelecimento, foi ferido pelos disparos de bala de borracha. Ele foi conduzido à delegacia após receber atendimento médico e deve responder a um termo circunstanciado por desacato. De acordo com a delegacia, ele não quis registrar boletim de ocorrência.

Segundo a Polícia Civil, a Guarda Municipal afirma que tiros foram disparados “para dissipar o tumulto e porque um indivíduo teria tentado agredir a guarnição”.

A Polícia Civil informou que um inquérito será instaurado para investigar o caso.

O que diz a GM 

Em nota, a Guarda Municipal afirmou que recebeu uma denúncia de perturbação de sossego por volta das 23h30 e quando estava no local, um homem entrou no estabelecimento e começou a questionar o trabalho dos agentes, em seguida, diz a nota, o jovem tentou investir contra os policiais. Veja na íntegra:

Por volta das 23h30, da última sexta-feira (04) duas guarnições da Guarda Municipal, foram acionadas para atender uma ocorrência de perturbação do sossego alheio em estabelecimento comercial, situado no Bairro da Barra. Ao chegar no local solicitou que somente o proprietário que ficasse no estabelecimento. Logo após um homem adentrou ao local e começou a questionar e desrespeitar o trabalho da guarnição vindo atrapalhar o trabalho da mesmo[sic] que tem o poder de fiscalização.

Foi por diversas vezes tentada a conversa, não obtendo sucesso o jovem tentou investir contra a guarnição onde foi necessário um disparo de granilha, vindo atingir o braço direito do mesmo e parte do ombro. O homem tentou a todo momento incitava[sic] os frequentadores do local a partir[sic] para cima da guarnição, onde foi pedido apoio e foram necessárias cinco viaturas no local. O atingido foi levado pelo SAMU ao P.A da Barra atendido pelo plantão médico e liberado.

No P.A da Barra enquanto a guarnição estava preparada para fazer a condução, outro homem veio até a guarnição com seu celular filmando e acusou a guarnição de racismo dizendo, que os guardas estava[sic] fazendo aquilo somente porque o conduzido era preto[sic] tentando assim impedir que a convenção[sic] prosseguisse com seu trabalho momento esse que recebeu voz de prisão por atrapalhar procedimento policial no local.

Os dois foram conduzidos a está delegacia para procedimentos.

Sobre a agressão contra uma mulher, a Guarda Municipal informa que ele já foi afastado.