Alunos de Camboriú terão acompanhamento pedagógico no contraturno escolar

A partir do dia 6 de junho, cinco escolas municipais de Camboriú passam a oferecer acompanhamento pedagógico e oficinas de arte, cultura e esporte no contraturno escolar para alunos que precisam melhorar seu desempenho. Os estudantes selecionados terão ensino integral das terças às sextas-feiras, inclusive com almoço na escola. Para financiar a ação, cada unidade de ensino precisou elaborar e inscrever projetos junto ao programa Novo Mais Educação, do Governo Federal. Os estudantes vão contar com aulas de reforço em Língua Portuguesa e Matemática e oficinas de xadrez, dança, ginástica rítmica, caratê, música, futebol de salão, pintura, tênis de mesa e capoeira.

Segundo Andreza Rebelo, coordenadora municipal do Novo Mais Educação, o objetivo do projeto é reduzir a taxa de abandono escolar, além de melhorar o desempenho e o rendimento dos alunos. “Quando inscreve o projeto, a escola apresenta número determinado de alunos que deverão ser contemplados. São estudantes que precisam de incentivo para melhorar as notas e se adaptar ao convívio e regras da escola”, explica.

A carga horária semanal dos alunos inseridos no projeto aumenta em 15 horas. Em Camboriú, as escolas contempladas com os recursos do Novo Mais Educação foram: EBM Professora Ivone Terezinha Garcia, no Santa Regina; CEM Abelardo Torquato Rosa, na Várzea do Ranchinho; GEM Domingos Fonseca, no Taboleiro; GEM Joaquim Magalhães, no bairro Rio Pequeno; e EBM Clotilde Ramos Chaves, no bairro Areias.

Os recursos para financiar as oficinas e a permanência dos alunos na unidade de ensino vêm diretamente do Ministério da Educação para a Associação de Pais e Professores, que tem a responsabilidade de prestar contas sobre o uso do dinheiro. Além disso, a cada semestre a direção das escolas deve apresentar um relatório com as atividades desenvolvidas nas oficinas e acompanhamento pedagógico.

Alecxandra Vitorassi Rosa, secretária de Educação em Camboriú, conta que no final do ano será feito um encontro com todos os profissionais de ensino envolvidos no projeto: “Vamos trocar experiências e avaliar os resultados. Nosso maior objetivo, enquanto Município, é melhorar o aproveitamento pedagógico dos alunos”, reforça.