AMFRI receberá 5400 na primeira fase da vacinação contra COVID

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) definiu após reunião da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) o quantitativo de vacinas disponibilizadas para cada região de Santa Catarina. A reunião extraordinária ocorreu na noite desta segunda-feira, 18, no formato online, e contou com a participação de representantes de todos os municípios catarinenses.

Pela reunião ficou definido que 71.040 doses serão destinadas as regionais de saúde para serem distribuídos entre todos os 295 municípios catarinenses. A distribuição tem início já nas primeiras horas da manhã desta terça-feira, 19. Diante do quantitativo de doses recebidas, a SES definiu prioridades dentro dos grupos indicados na primeira fase do Plano de Vacinação.

Na região da AMFRI, 5400 doses serão distribuídas nas 11 cidades da regional, dando prioridade para profissionais de saúde que atuam na linha de frente e idosos que moram em instituições de longa permanência.

Balneário Camboriú, especificamente, receberá em torno de 1500 doses para os 1314 profissionais de saúde e quase 80 idosos que vivem no Lar São Vicente de Paula.

Confira o número de pessoas aptas a receber em cada cidade da AMFRI

Nesta primeira etapa, deverão ser vacinados 6.026 pessoas, com 60 anos ou mais, residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas), 263 pessoas a partir de 18 anos de idade com deficiência, residentes em residências inclusivas (institucionalizados), 7.710 indígenas acima de 18 anos de idade aldeados (vivendo em terras indígenas) e 54.385 trabalhadores de saúde. O quantitativo disponível para trabalhadores de saúde equivale a pouco mais de 30% da força de trabalho de Santa Catarina, portanto, foi pactuado com os municípios critérios de priorização para esse grupo:

1. Profissionais que atuam nas UTIs COVID-19;

2. Profissionais que atuam nas Emergências COVID-19;

3. Profissionais que atuam no atendimento clínico hospitalar COVID-19;

4. Profissionais do SAMU;

5. Trabalhadores das Instituições de Longa Permanência de Idosos e de Residências Inclusivas (Serviço de Acolhimento Institucional em Residência Inclusiva para jovens e adultos com deficiência);

6. Equipes que estiverem diretamente envolvidas na vacinação dos grupos elencados para esta etapa.

Cabe esclarecer que todos os trabalhadores da saúde serão contemplados com a vacinação, entretanto, a ampliação da cobertura desse público será gradativa, conforme disponibilidade da vacina.

O Superintende de Vigilância em Saúde da SES, Eduardo Macário, destacou que no primeiro momento serão priorizados os trabalhadores que atuam na área de frente no enfrentamento a pandemia.

“É importante informar a população que nessa primeira etapa as secretarias municipais de saúde deverão priorizar a vacinação dos profissionais da linha de frente ao enfrentamento a Covid-19, além da população mais vulnerável que se encontra em instituições de longa permanência e nas aldeias indígenas, com a finalidade de se prevenir a ocorrência de surtos nessas áreas”, disse.

Macário explica que, com a chegada de mais doses, outros grupos serão incorporados, portanto, ainda é cedo para que as pessoas procurem os postos de vacinação. Com o envio de mais doses por parte do Ministério da Saúde, os grupos serão ampliados.

É fundamental que todos mantenham as ações de prevenção à Covid-19, higienizando as mãos frequentemente com álcool gel ou água e sabão, utilizando máscara em ambientes coletivos e evitando aglomerações.