Após encalhar em praia de SC, cachalote é transportada em trailer pela BR-101

Uma cachalote-anão precisou ser transportada em um trailer por aproximadamente 90 km em Santa Catarina após encalhar em Imbituba, no Litoral Sul do estado, nesta segunda-feira (19). Um mutirão foi realizado para salvar o animal de três metros e 370 quilos, mas ele voltou a encalhar e, por isso, foi retirado do mar e levado até Florianópolis em um centro de reabilitação onde terá cuidados veterinários.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Polícia Militar Ambiental realizaram a escolta do veículo adaptado para transporte do cetáceo pela BR-101, de Imbituba até a Grande Florianópolis – veja no vídeo abaixo.

Depois, o trailer com a cachalote seguiu até o bairro Rio Vermelho, no Leste da Ilha, para o Centro de Pesquisa, Reabilitação e Despetrolização de Animais Marinhos (CePRAM), onde chegou por volta das 19h.

Após ser medicada e hidratada, ela foi colocada em em uma piscina específica para cetáceos e deve ser monitorada 24 horas até se recuperar totalmente, o que não tem previsão.

O animal estava ferido e estressado, mas respondia “aos reflexos vitais”, segundo a médica veterinária e responsável técnica do PMP-BS em Florianópolis, Marzia Antonelli.

“Ela possui várias marcas como mordidas e hematomas pelo corpo, além de sinais de asfixia ou afogamento”, informou.

O cachalote-anão foi avistado por moradores que pediram a ajuda de especialistas para tentar devolvê-lo ao mar na praia da Ribanceira, em Imbituba. Os moradores e pescadores já teriam desencalhado o animal duas vezes, mas ele voltou para a areia.

“As equipes da Udesc e Instituto Australis recolocaram o animal na água, mas ele retornou para a areia. Acionamos a Unidade Móvel da R3 Animal para resgate., explicou o professor da Udesc Pedro Castilho, que coordena a equipe de monitoramentos de praia na região de Laguna.

Especialistas retiraram animal do mar após encalhe para transporte terrestre até centro de reabilitação em Florianópolis  — Foto: PMP BS/Udesc

Especialistas retiraram animal do mar após encalhe para transporte terrestre até centro de reabilitação em Florianópolis — Foto: PMP BS/Udesc

Foi acionado o protocolo de encalhes da APA da Baleia Franca e outras instituições. A equipe da Universidade do estado de Santa Catarina (Udesc) ficou responsável pela operação com apoio da equipe do Instituto Australis, ambas executoras do Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS) na região.

O transporte era arriscado, mas necessário para reabilitar o animal, que estava ferido, e não conseguia voltar ao alto mar. Essa foi a primeira vez que o trailer do projeto foi usado para transportar um animal tão grande.

Comente Abaixo