Argentina abre processo de compra de 10 mil pênis de madeira e gera debate em meio à crise de saúde

Edifício do Ministério da Saúde da Argentina, em Buenos Aires| Foto: BigStock

O Ministério da Saúde da Argentina abriu uma licitação pública para a compra de materiais que incluem 10 mil pênis de madeira polida para serem usados em campanhas de saúde e prevenção de doenças sexualmente transmitidas.

A aquisição dos produtos, que incluem também maletas e dispensers de preservativos, foi autorizada por um valor estimado de 13 milhões de pesos, ou cerca de R$ 690 mil.

A secretária de Acesso à Saúde do governo argentino, Sandra Marcelo Tirado, indicou através de uma resolução, com data de 24 de junho, que a compra dos insumos “permitirá assegurar uma ampla disponibilidade de materiais de promoção cuja finalidade seja conscientizar e evitar a propagação de enfermidades de transmissão sexual como o HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis”, noticiou o La Nación.

Os detalhes da compra aparecem no Portal de Compras Públicas da Argentina. Segundo os dados, trata-se da aquisição de 10 mil maletas de propileno de cor turquesa; 10 mil dispensers de preservativos; e 10 mil unidades de pênis de madeira polida.

O processo de compra dos materiais em meio à crise de saúde causada pela pandemia gerou debate nas redes sociais, com muitos questionando se a compra é adequada para o momento.