ATENÇÃO: Caravelas estão entrando na orla de Balneário Camboriú

Desde a primeira quinzena de dezembro de 2021, moradores e turistas do litoral norte catarinense estão encontrando o tipo mais temido de água viva na praia. A caravela portuguesa é super perigosa, seus tentáculos alcançam até sete metros e causam queimaduras e coceira, mesmo depois de mortas.

Balneário Camboriú já registrou algumas ocorrências nos últimos dias e o ALERTA é que uma nova leva destes animais estão entrando na enseada da Praia Central nesta quinta-feira (30), colocando em risco banhistas e demais usuários que frequentam a orla.

Pescadores da cidade avistaram um grande número dos animais entrando na enseada da orla, sendo empurradas pelo vento, sentido a praia.

O oceanógrafo Gilberto Manzoni, da Univali, disse que os bichos vivem a até 50 milhas da costa e vem parar na praia por conta dos últimos fenômenos climáticos, começando pelo ciclone extratropical que está rodando pelo litoral catarinense e gaúcho. “E por causa do vento leste que provocou essa ondulação em direção a costa, esta espécie oceânica veio dar na praia”, contou.

Procure ajuda

Gilberto disse que se alguém ver uma caravela é preciso evitar o contato, mas se acontecer, deve-se procurar o posto salva-vidas.

A recomendação dos salva-vidas é que, se você encontrar um bicho enterre, pois serve de alimento para siris. O tenente Felipe, dos bombeiros militares, disse que a ocorrência de caravelas é comum no verão, por preferirem águas com fundo arenoso. E que a incidência maior ocorre durante tempestades e ressacas.

Para se alimentarem, elas soltam o “veneno”. Ele recomenda não coçar, não esfregar e tentar tirar os tentáculos com cuidado, depois lavar com água do mar. “Também temos o aplicativo Praia Segura, que alerta sobre as caravelas”, avisa. Esta semana, bandeiras roxas também serão colocadas nas praias atingidas

Publicidade