Aulas em Camboriú: Educação diz que não sabe o que fazer. “Tudo muito novo”

Por mais incrível que possa parecer, quase um ano após o início da pandemia e após um ano letivo todo online, a educação de Camboriú não sabe o que fazer com a volta as aulas de forma híbrida na rede municipal. As aulas voltaram, teoricamente, nesta quinta, dia 18.

Nas aulas presenciais, os alunos foram divididos em grupos que irão de maneira intercalada. Os pais que optaram pelas aulas online, estão sem saber como vai ser.

Em um caso, na escola Artur Sichmann, uma mãe foi informada pela unidade que ainda não sabem como serão as aulas online. Questionados, disseram que ainda não sabem pois “é tudo muito novo”. Nem mesmo o documento, que deve ser assinado pelos que optam pelo online, foi entregue para ser rubricado para maioria dos responsáveis.

Os canais de comunicação da prefeitura não é clara de como isso vai acontecer, não traz informações sobre as aulas online, nenhum comunicado foi enviado aos alunos e nos grupos de whats da escola, ninguém responde os questionamentos. Nem mesmo no “Google ClassRoom”, principal ferramenta para as aulas online, existe qualquer tipo de informação sobre o assunto.

As únicas informações sobre a educação no site da prefeitura, são notícias aleatórias e de promoção das ações do governo sobre a preparação do ambiente escolar. Há também vídeos que compõe um material desenvolvido pela AMFRI com o governo do Estado para a regional de educação. Mas assuntos relativos as aulas de Camboriú, especificamente, nada é falado.

Enquanto isso, pais e alunos seguem sem respostas. Afinal, é “tudo novo”. Não deu tempo para se organizar.


 

Aulas em Camboriú: Educação diz que não sabe o que fazer. “Tudo muito novo”
Coluna Ácido Úrico – Por Gian Del Sent