Aulas na rede municipal de BC voltam em 18 de novembro, de forma gradual

O prefeito de Balneário Camboriú se reuniu com a presidente do Comitê Municipal de Contingência da Covid-19, no âmbito da Educação -, Nilzete Teixeira, com a secretária de Saúde, Leila Crocomo, a secretária de Educação, Rosângela Percegona Borba e o procurador jurídico, Felipe Wolfram, nesta segunda-feira (26), para discutir a retomada das aulas da rede pública.

Até a próxima terça-feira (03), o Comitê Municipal de Contingência da Covid-19, no âmbito da Educação, deverá analisar e homologar os planos apresentados pelas direções das escolas municipais e estaduais. A expectativa é de que as atividades escolares presenciais reiniciem dia 18 de novembro. Já no que diz respeito às aulas particulares, os planos já foram analisados na semana anterior, o que já permitiu o retorno imediato das atividades, de forma gradual e escalonada.

A retomada presencial será para as turmas do jardim 2, do quinto ano e do nono. Todas as turmas retornam com 30% da capacidade da sala de aula. As salas já estão sendo preparadas para receber os alunos.

A secretária de Educação, Rosângela Percegona Borba, destacou que a adesão dos alunos as aulas presenciais será facultativo, já que um dos requisitos para retomada é de que as plataformas online permaneçam ativas. “Conforme as portarias do Estado, nesse primeiro momento retornam somente os últimos anos da educação infantil, do ensino fundamental e do ensino médio”, disse a secretária.

De acordo com a presidente do comitê, Nilzete Teixeira, a retomada só está sendo possível mediante ao atendimento dos critérios estabelecidos pelo governo do Estado, por meio das portarias 750 e 778, que determinam e orientam a elaboração dos planos de contingências. “A volta às aulas foi condicionada ao grau da matriz de risco, emitida pelo Governo do Estado e Defesa Civil”, finalizou Nilzete.

Comente Abaixo