Aumenta número de focos positivos do Aedes aegypti em Balneário Camboriú

Com a aproximação do inverno a população se descuidou do Aedes aegypti. Por isso, o número de focos positivos do mosquito encontrados em Balneário Camboriú aumentou bastante. De janeiro até esta segunda-feira (19), a cidade registrou 1155 focos positivos. Número bem acima do encontrado no mesmo período do ano passado, quando foram registrados 703 focos positivos.

Por isso, o trabalho da equipe de combate ao mosquito segue intenso, com vistorias nas casas, comércios e obras, orientações, aplicação de inseticida quando necessário e visita às armadilhas espalhadas por toda a cidade. “Mesmo no inverno e nos dias bem frios, estamos encontrando focos nas armadilhas e nas residências. A população acredita que somente no verão precisam se preocupar com o mosquito, o que não é verdade. O descuido no inverno pode trazer graves consequências no verão”, alertou o coordenador do Programa Municipal de Combate à Dengue, Rafael Neis da Silva.



O Ministério da Saúde prevê para 2017 um aumento significativo dos casos de chikungunya no país. “Em Balneário já tivemos três casos importados confirmados neste ano, o que acende uma luz de alerta. Por isso, é tão importante que a população faça sua parte e nos ajude a combater o mosquito”, disse Rafael.

Como voltou a chover, a orientação aos moradores é que verifiquem em seus quintais todos os objetos que acumularam água. A água deve ser despejada e esses recipientes devem ser lavados e retirados de áreas descobertas. Até em uma tampinha de refrigerante com água o mosquito consegue colocar seus ovos. A recomendação para a área externa de casas e condomínios é cobrir e realizar manutenção periódica de áreas de piscinas e de hidromassagem; limpar ralos e canaletas externas; cuidar com bromélia, babosa e outras plantas que podem acumular água; deixar lonas usadas para cobrir objetos bem esticadas, para evitar formação de poças d’água; manter as calhas sempre limpas e verificar instalações de salão de festas, banheiros e copa.

Dentro das casas e apartamentos é necessário tampar os tonéis e caixas d’água; deixar garrafas sempre viradas com a boca para baixo; manter lixeiras bem tampadas; deixar ralos limpos e com aplicação de tela; limpar semanalmente ou preencher pratos de vasos de plantas com areia; limpar com escova ou bucha os potes de água para animais; retirar água acumulada na área de serviço e atrás da máquina de lavar roupa.

____________________
Informações Adicionais:

Secretaria de Saúde
Departamento de Vigilância Epidemiológica
(47) 3363-4170

Comente Abaixo
error: Este conteúdo é protegido. As fontes estão mencionadas no final da matéria.
%d blogueiros gostam disto: