Auxiliar de juiz é investigada pelo TJSC acusada de alterar processos mais de 400 vezes para ajudar o marido

Uma auxiliar de juiz é investigada por um comissão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJSC) por suspeita de ter alterado processos 447 vezes. A servidora é mulher de um advogado e teria modificado ações em que ele atuava. O TJSC determinou a instauração de um processo administrativo disciplinar (PAD) contra ela, conforme publicado no Diário da Justiça de terça-feira (16).

De acordo com o Diário da Justiça, a servidora elaborou minutas de despachos, decisões interlocutórias e sentenças. Também criou, alterou ou excluiu documentos e juntou comprovantes de ordem de bloqueios judiciais em processos no qual o marido dele é o advogado.

Ainda segundo o Diário de Justiça, ela foi advertida em 2018 pelo juiz do qual é auxiliar para não trabalhar em processos em que houvesse impedimento legal. Mesmo assim, a servidora continuou a mexer nas ações relacionadas ao marido.

Dessa forma, conforme o Diário de Justiça, ela desrespeitou dois artigos do Código de Processo Civil, que impede que auxiliares de juízes exerçam funções em processos de cônjuges. A servidora deve responder por improbidade administrativa.

Uma comissão com três servidores foi montada e começou a atuar na quarta-feira (17) para investigar o caso. Eles têm prazo de 60 dias para conclusão dos trabalhos.

Veja mais no G1 SC

Comente Abaixo