Baleia-jubarte é encontrada morta em praia de Balneário Camboriú

A equipe do projeto Projeto de Monitoramento de Praias da Bacia de Santos (PMP-BS), da Univali, se prepara para retirar uma baleia-jubarte que encalhou morta na praia do Buraco, em Balneário Camboriú, na manhã desta quinta-feira (11).

A carcaça, segundo a equipe, está em estágio avançado de decomposição. Serão coletadas as informações para que possam estudar a possível causa da morte e mais detalhes do animal.

A praia é de difícil acesso para a equipe levar o maquinário que seria usado para a remoção do animal da praia. Além disso, o projeto alinha com as secretarias municipais qual será a destinação do animal.

Em 2021, foram registradas 61 ocorrências de encalhes de baleias-jubarte nas praias de Santa Catarina. Os dados são do Instituto Baleia Jubarte, que analisa os fatores para compreender um ano atípico de migração da espécie com ocorrências tão próximas à zona costeira.

Projeto de monitoramento

O PMP-BS é uma atividade desenvolvida para o atendimento de condicionante do licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Ibama, das atividades da Petrobras de produção e escoamento de petróleo e gás natural na Bacia de Santos.

O objetivo é avaliar possíveis impactos das atividades de produção e escoamento de petróleo sobre as aves, tartarugas e mamíferos marinhos, através do monitoramento das praias e atendimento veterinário aos animais vivos e necropsia dos encontrados mortos.

O PMP-BS é realizado desde Laguna (SC) até Saquarema (RJ), sendo dividido em 15 trechos. A Univali monitora o Trecho 4, entre Barra Velha e Governador Celso Ramos (SC).

Por Linha Popular

Publicidade